quarta-feira, 27 de novembro de 2013

[ Resenha] Leonardo - Não aprendi a dizer adeus

Título Original : Leonardo - Não aprendi a dizer adeus
Autor : Leonardo
Editora : Casa da Palavra
Formato lido : e-book
Aparelho : Kindle
Número de págs: 192







Desde que esse livro foi lançado que eu estava louca para ler, de todas as duplas sertanejas, a que sempre gostei mais era Leandro e Leonardo. Quando o livro foi lançado,quase comprei impresso, mas depois com a super promo da Amazon, optei pelo digital, como ele é curto li em um dia.
Adorei a linguagem em que o jornalista que ajudou  o cantor a escrever deixou no livro, é como se a gente estivesse ouvindo ele no rádio, ou vendo uma entrevista do Leonardo na tevê, durante todo o tempo senti o sotaque carregado dele.
A história foca muito na vida dele ao lado do irmão, aliás, creio que esse livro tenha sido uma homenagem póstuma ao irmão que fazia dupla com ele e que um câncer o levou no ano de 1998.
Desde a infância pobre em Goianópolis onde ainda se chamavam Ermival Eterno e Luis José. Desde criança ajudavam o pai na plantação de tomates, Leandro chegou a ser engraxate e Leonardo trabalhava como auxiliar de serviços gerais em uma farmácia, foi de lá que depois de um funcionário ter tido gêmeos e batizá-los de Leandro e Leonardo, nascia o nome da dupla que marcou a música sertaneja no Brasil.
Leonardo conta de uma maneira deliciosa a sua relação com o irmão, desde os primeiros shows até o estrelato, Leandro sempre foi o mais centrado na carreira, não descansava, ficava dias preocupado com os acordes descobri através desse livro que nenhuma das músicas que amo foram escritas por eles, que são interpretes, não compositores como é o Zezé da dupla com o Luciano.
Me emocionei com a história de quando ele descobre que o irmão iria morrer, da fé que ambos tiveram de que ele iria vencer a doença, da forma como tentaram salvar Leandro mas a doença o levou em 63 dias.
O relato do irmão que perdeu sua base, a emoção de ver o como os fãs o apoiaram quando perdeu seu companheiro de toda uma vida , tudo é gostoso de ser lido.
Ainda que para mim, faltou uma melhor explicação sobre como conheceu Cida que é mãe de seu filho mais velho Pedro, como conheceu Polyana, sua esposa de anos e também mãe de alguns de seus filhos... pelo menos para mim como fã é algo que interessa muito. Leonardo foca no irmão durante boa parte do livro e lá pelo final conta bastante do acidente de seu filho Pedro, que quase morreu ao bater seu carro voltando de um show .
Tanto o nervosismo dele com o irmão como com o filho estão presentes, o amor que sente por ambos é demonstrado o tempo todo.
Porém, também senti falta de ver seus pais citados em mais partes da vida dele, não achei que ele explicou muito deles, somente antes da fama.
Achei bacana também terem colocado trechos das músicas que tornaram a dupla conhecida no Brasil todo, uma delas linda de morrer, dá título ao livro : " Não aprendi a dizer adeus".
O livro é lindo, e se você assim como eu gosta do cantor vai ser um prato cheio saber mais das histórias dele.
Confesso para vocês que chorei muito quando ele perde o irmão , mesmo tendo idade suficiente para lembrar de tudo daquela época e para já ter chorado com a morte dele .
Aos 50 anos, Leonardo é um brasileiro que conta como se destacou na multidão, da pobreza no interior de sua cidade, aos palcos do Brasil inteiro, chegando a ser considerado o cantor número 1 romântico da atualidade pelos especialista e tendo vendido mais de 35 milhões de discos. 


Curiosidades:

  • Leonardo conta no livro que conheceram a dupla Bruno e Marrone antes da fama pois são da mesma cidade deles
  • O grande sonho da dupla era fazer shows no Canecão, claro que realizaram, mas hoje a casa está fechada, e não se transformou em nada coisas do Brasil
  • A música que os lançou ao sucesso foi " Entre tapas e beijos", no entanto a música de maior sucesso da dupla é " Pense em mim" 
  • Sempre fui fã da dupla, quando Leonardo começou a cantar sozinho eu comprei os 4 primeiros cds, depois não acompanhei mais a carreira dele
  • Infelizmente nunca fui a nenhum show deles, nem de Leonardo solo. Mas o encontrei nos corredores do Projac ( não lembro se 2006 ou 2007) indo para a gravação do Domingão do Faustão, fiquei tão feliz que pedi uma foto, ele estava meio atrasado, não foi muito simpático, disse algo como " Tá, tira rápido", nem encostou em mim e depois vi que não sorriu na foto. Se ele é antipático? Não sei, prefiro acreditar que naquele dia ele tenha acordado de mau humor, porque gosto ainda dele, tanto que li a biografia , mas minhas foto com ele posto abaixo. 


LEONARDO TODO TRABALHADO NA ALEGRIA DO MEU LADO #SQN
 
 
 
 

11 comentários:

  1. Hahaha "Todo trabalhado na alegria. #Só que não." kkkkkkk
    Gosteii muito da sua resenha Raffa, com certeza o Leandro sempre vai deixar saudades e esse livro ajuda um pouquinho a conhecer melhor a pessoa q ele era.
    A maioria das pessoa falam maravilha desse livro. Eu só li algumas partes quando uma amiga minha emprestou pra minha. E ela gostou bastante.
    Vou ver se mais pra frente consigo comprar em e-book tbm e ler com mais calma.

    ResponderExcluir
  2. Hahaha "Todo trabalhado na alegria. #Só que não." kkkkkkk
    Gosteii muito da sua resenha Raffa, com certeza o Leandro sempre vai deixar saudades e esse livro ajuda um pouquinho a conhecer melhor a pessoa q ele era.
    A maioria das pessoa falam maravilha desse livro. Eu só li algumas partes quando uma amiga minha emprestou pra minha. E ela gostou bastante.
    Vou ver se mais pra frente consigo comprar em e-book tbm e ler com mais calma.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Raffa!!!

    Morri de rir contigo falando da foto... e a cara dele é de poucos amigos mesmo... mas como você prefiro acreditar que ele teve um mau dia... Eu também chorei com a morte do irmão dele. Acho que ele não menciona muito a intimidade porque talvez não queira expor muito a família... o mundo tá cheio de doidos... Não compraria uma biografia deles... rs... mas acho interessante sim... Fico feliz que você tenha gostado.

    Beeeeeeeeeeeeeijo

    ResponderExcluir
  4. Gente, oq é essa cara do Leonardo?! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Totalmente trabalhado na simpatia mesmo. XD Devia estar em dia ruim, pq normalmente ele aparenta ser tão simpático.

    A iniciativa do livro é muito boa, ainda mais se tratando também de uma homenagem postuma ao irmão dele.

    ResponderExcluir
  5. Adorava a dupla e confesso que tinha mais simpatia por eles do que pelas outras duplas sertanejas.
    Também chorei com a morte de Leandro.
    Adorei a resenha e pretendo ler essa biografia, embora eu não curta muito biografias ;)

    ResponderExcluir
  6. Leandro e Leonardo era uma das melhores duplas sertanejas. Lembro que fiquei muito triste com a noticia da morte do Leandro, acho que o Brasil inteiro...
    Espero realmente que ele não seja tão antipático, pois essa cara dele está declarando o contrário (muito triste isso).

    ResponderExcluir
  7. Raffa! Eu fui num show deles em 1993 no estádio do Pacaembu, e fiquei assim, bem pertinho, foi maravilhoso, pq sempre fui fã da dupla e quando o Leandro morreu, continuei sendo fã do Leonardo. Achei estranho a carinha dele na foto, talvez realmente ele não estivesse num bom dia, porque sempre fiz a imagem dele de uma pessoa extremamente simpatica com os fãs. A historia desse livro é com certeza linda e tocante e não vejo a hora de poder ler! Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  8. Desde que soube que seria lançado esse livro estou anciosa por lê-lo.
    Acompanhei a dupla desde o começo,pra vc ter uma idéia ,minha filha mais velha só dormia ouvindo o primeiro LP da dupla em especial a música Temporal de Amor.Quando o Leandro morreu achei que o Leonardo não iria conseguir continuar,Agora..parece que amarrou o cara pra tirar a foto hein amiga?!!...mas mesmo assim valeu pela sua alegria.Bjão.

    ResponderExcluir
  9. Gostava mais do irmão dele..não gosto do Leonardo acho ele um poço de antipatia,acho que ele esqueceu como chegou até aqui.

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Ri de mais com a foto XD mas não acho que ele seja antipático, mas se ele for, vamos entender né gente? Para uma pessoa que passou por tanta coisa nessa vida, a morte do tio Zé, a morte do saudoso Leandro, o acidente do filho...isso afeta de mais no psicológico de uma pessoa. Eu sei que isso não é motivo para não dar atenção ou não ser legal com os fãs, mas ele poderia estar mesmo em um dia ruim, e eu acho sim que tantas perdas e sustos na vida podem mudar uma pessoa da água mais cristalina ao vinho mais escuro. #TeAmoLéo

    ResponderExcluir
  11. Ótimo texto de resenha. Meus parabéns! Amei a maneira que vc usou para se expressar, me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura...a capa do livro é linda ela traz o universo como tema.
    http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=78725243

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)