quinta-feira, 21 de junho de 2018

Semana Especial Liane Moriarty - As adaptações para TV - dia 4

























Big little Liars virou uma série de sucesso em 2017, é incrível que eu não tenha visto mesmo sendo super fã da autora? Sim, mas há uma explicação. Quem leu O Livro da Menina sabe que Reese Wistherspoon é uma atriz que eu evito ver alguma coisa com ela desde que ela foi hiper antipática comigo. 
Mas entendo e sei que a série é um sucesso e tem no elenco atrizes sensacionais como Nicole Kidman e Shailene Woodley. 
Algo foi mudado na adaptação? 

Menina que via Filmes: Hereditário [Crítica]

Título Original: Hereditary
Título no Brasil: Hereditário
Data de lançamento 21 de junho de 2018 (2h 06min)
Direção: Ari Aster
Elenco: Toni Collette, Gabriel Byrne, Alex Wolff mais
Gêneros Terror, Drama

Nacionalidade EUA
#93











por Cecilia Mouta


Hereditário conta a história de uma família que acaba de perder a matriarca. Já no discurso de despedida, percebemos que Annie não tinha um bom relacionamento com a mãe. Nos dias que se passam, a família vive o luto, cada um a sua maneira. Acontece que Peter, o filho mais velho, decide ir a uma festa da escola e Annie o obriga a levar Charlie ( Milly Shapiro) , a filha pré-adolescente. Na festa, Peter deixa a irmã de lado para ir fumar maconha com a menina que gosta e ela acaba comendo um bolo com nozes. Como Charlie é alérgica, começa a passar mal e Peter corre com ela para o hospital, mas um acidente acontece. Annie não consegue lidar com a morte da filha mais nova e é aí que as coisas sobrenaturais começam a acontecer.

Menina que via Filmes: Tungstênio [ Crítica] + entrevista com o diretor

Título Original: Tungstênio
Data de lançamento 21 de junho de 2018 (1h 20min)
Direção: Heitor Dhalia
Elenco: Fabrício Boliveira, Samira Carvalho, José Dumont mais
Gênero Drama
Nacionalidade Brasil










por Reinaldo Barros



Tal como o elemento químico, esse filme também tem a função de iluminar e ele vem para te abrir os olhos enquanto te entretém. Tungstênio é a primeira adaptação de um quadrinho nacional, escrito e ilustrado por Marcello Quintanilha. A HQ foi publicada em 2014 e premiada no Festival de Angoulême. O próprio Quintanilha participou do roteiro e disse ter ficado surpreso com a fidelidade à sua obra. E de fato foi fiel, pois fiz questão de procurar pelo quadrinho antes de começar a escrever. A direção e produção ficaram por conta de Heitor Dhalia.

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Semana Especial Liane Moriarty @intrinseca dia 3 - Assuntos abordados

























Muitos autores focam em um gênero e seguem escrevendo somente ele. É o caso de Nicholas Sparks com seus romances ou Harlan Coben com seus suspenses. Liane optou por escrever sobre assuntos da vida, mas envolvendo mistérios  e confissões que nunca foram feitas. Assim como já sabemos em alguns de seus títulos publicados no Brasil o mote de envolvendo dramas familiares se faz presente em suas histórias.
Analisando sua obra já lida, vejo que a autora curte nos levar para o que nos é mais próximo: nossos familiares. Sejam eles irmãos, pais ou maridos, a autora nos envolve em segredos não revelados, em dores não curadas...e isso é muito próximo da realidade de cada um de nós em maior ou menor escala.
O segredo envolve sentimentos de culpa mas também de alívio por conseguir esconder a verdade das pessoas. 
No Brasil como já disse temos 4 livros publicados da autora pela Intrínseca, mas em seu país natal, a Austrália ( e calma, ainda teremos um dia de biografia dessa maravilhosa) ela já publicou outros títulos que vocês poderão conferir abaixo.

Menina que via Filmes: O Retorno do Herói [Crítica] Festival Varilux 2018

Título Original: Le Retour du Héros
Título no Brasil: O Retorno do Herói
Data de lançamento 6 de setembro de 2018 (1h 30min)
Direção: Laurent Tirard
Elenco: Jean Dujardin, Mélanie Laurent, Noémie Merlant mais
Gêneros Histórico, Comédia

Nacionalidade França
#100







por Raffa Fustagno


O último filme que assisti no Festival Varilux desse ano não poderia ter outra pessoa, senão meu ator favorito francês, ganhador do Oscar: Jean Dujardin.
Famoso por fazer papéis em que é um tremendo canastrão, dando golpes ou dormindo com o máximo de mulheres - e as vezes homens como em Os Infiéis - do elenco, Dujardin volta na pele do Capitão Neuville. Passado no início de 1800, logo na primeira cena ele se prepara para ir até a casa de uma rica família da região, onde pedirá  a mão de Pauline ( Noémie Merlant) em casamento. Acontece que o pilantra é chamado para a guerra e deixa a moça prometendo lhe mandar cartas diárias, passados 3 anos, ele nunca mandou nenhuma. Em depressão a moça não come mais e se arrisca em uma forte chuva onde pega uma pneumonia e o médico avisa que somente ela pode não permitir que morra, já que está sem vontade de viver.