sábado, 5 de julho de 2014

[Resenha] Libertada da @fontanar_BR

Título Original: Finding Me
Título no Brasil : Libertada
Editora : Fontanar
Autora : Michelle Knight
Número de págs : 188
ISBN : 978-85-390-0580-2








Depois de ler 3096 dias de Natascha Kampusch eu achei que outro livro do gênero jamais poderia me chocar. Ledo engano , Libertada é daqueles livros que te pegam de surpresa, mesmo que você já tenha lido na mídia sobre a história de Michelle Knight nada pode ser mais assustador do que a história contada pela própria vítima.
A vida de Michelle nunca foi fácil, desde pequena que a casa dela não era um lugar normal, seus pais moravam com mais de 15 outras pessoas da família dentro de uma pequena casa, ela tinha outros irmãos menores que tentava proteger dos descuidos de seus pais. Além de não ter roupas para usar e ser constantemente debochada na escola por causa disso, ela ainda fedia muito pois seus pais não lhe davam pasta de dente ou sabonete e quando tinham ela dividia entre os irmãos. Sempre mal vestida e cheirando muito mal, ninguém queria ser amigo dela . Para piorar a vida de Michelle ela tinha um tio que a estuprava.
Se a vida dela ainda seria pior, o pré cárcere não teve nada de mar de rosas. Michelle foi mal tratada, abusada, teve um filho e nunca se sentiu amada. Chegou a traficar por um tempo e estava em guerra contra o governo que havia lhe tirado a guarda do único filho Joey.

AS VÍTIMAS : AMANDA BERRY, GINA DEJESUS e MICHELLE KNIGHT

Mas nada poderia levá-la a imaginar que o pai de uma amiga sua , Ariel Costa, lhe ofereceria ajuda para lhe mostrar o local da entrevista de guarda de Joey e a levaria para casa dele iniciando assim seu pesadelo de 11 anos! Sim, esse foi o tempo que a jovem de 21 anos ficou em poder do louco motorista de ônibus, pai divorciado de uma de suas amigas.
Michelle foi estuprada, surrada e ele a deixou sem tomar banho por meses. Os maus tratos chegam a enjoar o estômago e revoltar o leitor.
Por mais que gente respire fundo e lembre o quanto essa moça teve garra para sobreviver nada se compara a agonia de saber que tudo isso existiu para ela e outras meninas que ele sequestrou depois e estuprou igualmente.
ARIEL CASTRO SENDO PRESO
Gina e Amanda foram as adolescentes que ele manteve em cativeiro junto com Michelle, uma tinha apenas 14 anos e a outra 16 quando ele as pegou. Michelle engravidou do maníaco por mais de 5 vezes e ele a socou até perder as crianças todas as vezes!
O louco teve um filho com uma delas, a quem chamava de esposa! De origem porto riquenha Ariel não aparentava para a família ser o homem doente que prendia 3 inocentes dentro de sua imunda casa. Ele não tinha qualquer higiene com elas, as estuprava a todo instante.
A CASA ONDE ARIEL MANTEVE AS MENINAS EM CATIVEIRO
Angustiante, chocante e verdadeiro, os horrores que essa moça viveu não podem se descritos , mas lidos e evitados. Como ela mesmo diz, a agonia dela e das meninas poderia ter sido diminuída com ligações para polícia caso alguém tivesse percebido algo diferente e ligado fazendo a denúncia! Já que muitos dos estupros foram no jardim da casa dele, ao ar livre.

Surpreendente, 11 anos de angústia contados em 188 páginas. 

11 comentários:

  1. Meu deus... é impressionando pensar q uma pessoa possa ser capaz de uma atrocidade dessas.
    Adquiri a algumas semanas o 3096 dias de Natascha Kampusch e vou lê-lo ate o final do ano.
    Vou colocar esse na lista de leitura com toda certeza.

    ResponderExcluir
  2. Que horror, como pode por 11 anos os vizinhos não verem nada,to chocada e agora fiquei doida para saber como elas foram libertadas, ótima resenha e o livro com certeza já entrou na minha lista! Bjos.

    http://conceitosline.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossa...chocante!
    Por que não é uma historia inventada..aconteceu mesmo, ai pensamos que muitos vilões que encontramos em filmes e livros, simplesmente são copias da vida real!!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Raffa!

    Que loucura, hein?!
    Nem nos nossos piores pesadelos dá pra imaginar algo assim.
    Sinto muito por todas elas. Fico imaginando a força que elas têm pra continuar...
    Beeeeeeeeeijo

    ResponderExcluir
  5. Nossa.... angustiante! Já estava com vontade de ler 3096 dias. Agora, tenho outro na lista: Libertada!
    Impressionante a força que as vítimas tem.

    ResponderExcluir
  6. Nossa Raffa, com certeza, este livro é bem mais forte e nojento que o livro de Natascha Kampusch.
    Vou colocar na minha lista de desejados, e é uma pena que ele tenha menos de 200 páginas.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Nossa aposto que vou chorar lendo esse livro,como é possível uma pessoa sofrer tanto assim e tem gente que ainda reclama da vida perfeita que tem.
    Sem dúvidas esse é um daqueles livros que te emocionam e te fazer ficar vários dias pensando sobre ele.

    ResponderExcluir
  8. Fiquei meio enojada só com sua resenha,não estou num bom momento para esse tipo de leitura...
    Mas vou colocá-lo nas minha prioridades e lerei com certeza.

    ResponderExcluir
  9. É um tema bem tenso e forte..mas me interessei muito pela leitura..já incluido na minha lista :)

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/livroaoavesso

    ResponderExcluir
  10. Nossa Raffa
    Que situação que essa mulher passou, fico pasma como o ser humano pode ser tão perverso!
    A história dela é chocante desde o início, tenho que ler esse livro, sei que ficarei me sentindo mal com essa história nojenta, mas preciso conhecer a fundo.
    Beijo

    ResponderExcluir
  11. Voltando aqui depois de ter lido o "libertada"...

    Estou simples CHOCADA! @_@
    Meu deus, como alguém é capaz de tamanha atrocidade e por tanto tempo?!
    Tudo oq ela e as outras meninas sofreram durante esses 10 anos de cativeiro daria um enredo de filme de terror.
    Em vários momentos fiquei com uma sensação desconfortável enquanto lia mas não tive como largar o livro ate terminar. Devorei o livro em umas 3 horas de leitura com algumas pausas.
    Gostei bastante, apesar não ser uma leitura agradável.
    Obrigada pela indicação. :*

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)