terça-feira, 3 de março de 2015

[Resenha] Uma Pequena Casa de Chá em Cabul @EditoraLeya

Título Original: A Cup of Friendship
Título no Brasil : Uma Pequena Casa de Chá
Autora : Deborah Rodriguez
Editora : Quinta Essência









Histórias em Cabul sempre me chamam atenção, pela cultura, pela diferença em que o povo de lá é tratado comparado com o mundo em que vivemos. Yasmina é uma jovem viúva que mora com o tio e a irmã mais nova. Ao perder o marido também se foi todos os direitos e o respeito que aquele país tinha por ela. Escândalo maior seria saberem que ela carrega em seu ventre um filho do marido falecido, o que ela tenta esconder a qualquer custo.
Seu tio que foi praticamente obrigado a abrigá-la em sua casa está com dívidas com o Talibã, quando lhe batem a porta ele não tem outra opção senão a de deixar levarem a sua sobrinha para um destino infeliz. A moça será vendida como a segunda ou terceira esposa de alguém ou pior ainda virará prostituta.
A cena relatando ela se despedindo da irmã é cruel.
Na mesma cidade , capital do Afeganistão, temos Sunny, uma mulher que tem garra e força para manter no meio de todas as guerras e bombardeios uma simpática casa de chá onde os estrangeiros encontram um local para respirar longe das atrocidades que os aguardam lá fora, o pedido dela é inusitado mas atendido pela clientela : as armas ficam no guarda-volumes. 
Apesar de amar seu trabalho ela tem consciência de que seu amado estabelecimento corre o risco de também virar praça de guerra e precisa encontrar a sua paz mundial naquele país com algo que impeça o talibã de tomar lhe o lugar.
Sabemos acompanhando a história de Yasmina que ao descobrirem que ela espera um filho lhe deixam na antiga Escola de Beleza de Cabul onde ela poderá ficar por pouco tempo até arrumar algum outro lugar para ficar , é aí que a história dessas duas mulheres se encontra, escondendo a gravidez por baixo da burca Sunny não imagina que Yasmina esteja grávida e lhe oferece um emprego na casa de chá.
Sem deixar de pensar na irmã Yasmina agradece muito mas está preocupada com duas coisas : com o bebê que não para de crescer e com a irmã que certamente eles voltarão para buscar já que não puderam vendê-la. O que ela reza então é para que o inverno rigoroso feche as estradas. Impossibilitando a ida dos vilões até o local.
Sunny por outro lado tenta fazer o bem e manter o lugar mas a cabeça as vezes fica longe pensando em Tommy que é militar, seu namorado de anos e que agora sumiu há meses, ao reaparecer ele dá pouca explicação e como toda mulher apaixonada ela esquece os problemas nos braços do bonitão. Mas a vida lhe abrirá os olhos e ela finalmente verá que a felicidade sempre esteve ao seu lado , com Jack!
Trabalhando na mesma casa de chá temos ainda a personagem Halajan, uma senhora no alto de seus 60 e poucos anos e que  é  a primeira a descobrir que Yasmina está grávida, ela tenta ajudá-la até ser a hora certa de contar a Sunny. Halajan também tem no livro diálogos inteligentes e sábios de uma mulher cuja a maior paixão que viveu estava fora das leis muçulmanas.
O livro junta 5 mulheres na verdade , cada uma por um motivo, se encontrando em Cabul. Candance é americana que após 18 anos de um casamento infeliz larga tudo nos Estados Unidos  e vai ver com um afegão,  a relação dos dois, claro, por não serem casados é as escondidas, e ela logo vê que a vida no país do amado não é nada do que imaginava. Na casa de chá ela cria amizades e se abre.
Também temos Isabel, uma jornalista inglesa que fica muito próxima das meninas e principalmente de Candace, tentando a alertar sobre ao verdadeira face de seu amor Wakil, ou seja, o cara nem é o santinho que ela esperava e a coitada da Candace tem dedo podre.
Isabel será a que terá o final mais emocionante mas todas elas nos farão pensar em como independente de nossa nacionalidade o que todas as mulheres desejam e querem é respeito e isso inclui poder amar e ser amada de verdade.
Personagens fortes, desses que nos marcam mesmo após o livro fechado. Uma Pequena Casa de Chá em Cabul é lindo. 

50 comentários:

  1. Oi, Raffa!
    Uau, esse livro parece ser tocante e impressionante. Que realidade difícil para as mulheres, nem imagino como seja. Eu não sei porque, mas já estou imaginando que vou chorar horrores nesse livro, afinal eu sou uma chorona de primeira. Eu vou colocar esse livro na lista, mas não na minha, rs, e sim da minha mãe. Acho que ela iria adorar esse enredo... Vou dar de presente e depois pego emprestado. Gostei do fato de as personagens serem fortes, continuarem fortes, mesmo contra todas as expectativas. E gostei da resenha.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Flor, também sou apaixonada por histórias sobre Cabul..não de personagens tão reais que existiram lá e que ainda existem.
    Li o Livreiro de Cabul e o guardo num lugar especial, tamanho o meu amor pela história e esse livro acima,me lembrou ele demais..e sei que preciso urgentemente ler.
    Mulheres fortes e guerreiras, que traçam seus destinos, que rompem barreiras e nem por isso, deixam de ser humanas..
    Amei tudo que li!!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Ainda não tinha lido nada sobre o livro e estou encantada!Mesmo sabendo que esse é o tipo que me faria chorar horrores , acho que valeria a pena e que deve ser uma história de superação acima de tudo. E nunca imaginei que estar grávida do marido falecido poderia ser um problema em outra cultura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Ai Raffa ja amei #partiucomprar

    ResponderExcluir
  5. Poxa, o título desse livro não me chamou atenção à primeira vista, mas agora que li tua resenha ele me parece um livro muito profundo, cheio de sentimentos e emoções, muito comovente. Eu gosto bastante desses assuntos que te tocam de alguma forma, além do fato de entrar em contato com uma cultura completamente diferente da nossa.

    ResponderExcluir
  6. Primeira vez que vejo alto relacionado a esse livro e amei. Já deu para perceber que é uma narrativa tocante. Também não sou acostumada a ler algo que envolva essa cultura, então acho que gostarei mais ainda. Já coloquei na lista.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Ai que lindo! Confesso que quando comecei a ler sua resenha falando de Yasmina, pensei que o livro não fosse do meu estilo, mas então apareceu Sunny (que realmente parece ser um raio de sol em meio à essa escuridão) e depois Halajan, Candance e Isabel. Acho lindo ver senhoras maduras e experientes que são espertas o suficiente para descobrirem as coisas antes de qualquer um e, principalmente, que dão sábios conselhos, como Halajan. E Candance? Meu Deus, ela sou eu! Haha A coisa do "dedo podre", totalmente eu. E Isabel, tenho certeza que ela poderia ser minha melhor amiga. Simplismente apaixonada pelo livro apenas lendo uma resenha. *o* Alguém me acode! hahaha Vou procurar esse livro, preciso dele!

    ResponderExcluir
  8. Confesso que lendo o titulo não me chamou muita atenção esse livro ... Mas depois que eu li a resenha eu fiquei super interessada em ler sobre a historia das 5 ... Esse livro daria um bom filme ...
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Gosto muito de livros que se passem em tais países, principalmente como foco nas mulheres. É uma cultura tão diferente, o jeito como elas são tratadas é tão estanho pra gente que acho muito interessante ler sobre isso. Essa história em si parece ser muito boa, não tava dando nada por esse livro mas ainda bem que li sua resenha e me animei.

    beijos

    ResponderExcluir
  10. Se fosse pela capa e o título eu nunca iria comprar esse livro, mas pela resenha ele me chamou a atenção. Adoro livros que retratam alguma estória de vida ou ensinamentos.
    Mais um para a lista de compras.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Esse livro nos chama atenção retratando algo que para nós do Ocidente parece até certo ponto inconcebivel de se imaginar estando nesta situação. É a verdade de dois mundos muito diferentes se comparados ao que vivenciamos do lado Ocidental.

    ResponderExcluir
  12. Fiquei impressionada com a história que você comentou na resenha. Estou encantada. Não esperava tudo isso. Fico imensamente feliz por ser uma ótima opção de leitura. E com certeza vou querer ler.
    Beijos.
    Elizabeth Machado Salles

    ResponderExcluir
  13. Amo livros sobre culturas diferentes!!!! E esse realmente parece sera encantador.... Com certeza está na minha lista d próximas leituras.... Amei mto!!!!

    ResponderExcluir
  14. A história me cativou. Nem imaginava que seria tão bom assim. Estou precisando de história assim pra me emocionar e encantar. Adorei conheceressa linda obra. Vou tentar ler.
    Beijocas

    ResponderExcluir
  15. eu li muito interessante a história,vi que a vida das mulheres na história inclusive até na vida real não é nada fácil muito cativante a história....

    ResponderExcluir
  16. A história parece ser bem legal. Com certeza entrará na minha lista de futuras compras e leituras!

    ResponderExcluir
  17. Nunca li nenhum livro nesta região do mundo, mas acho que já está na hora né? Quem sabe comece por esse?

    Miquilis

    ResponderExcluir
  18. Primeira vez que leio algo a respeito deste livro e até que gostei. Olha que não sou muito chegado em histórias assim, mas dou o braço a torcer. Foi bom conhecer. Sua resenha me surpreendeu e vou tentar ler.
    Valeu!

    ResponderExcluir
  19. Oi Raffa,
    Eu fiquei curiosa pela leitura desse livro.. já li alguns que se passavam no Afeganistão e um até em Cabul tbm! Li O caçador de Pipas, A cidade do Sol e amei os dois
    Vai entrar na minha lista de livros!
    beijos

    ResponderExcluir
  20. Fiquei muito curiosa com a historia principalmente depois da resenha , vai entra para a minha lista :D

    ResponderExcluir
  21. Gostei muito da resenha. Deu para entender o que acontece no livro e o desenrolar da história. Fiquei muito curiosa, pois não conheço essa cultura. Só de ler já fiquei revoltada com o jeito como tratam as mulheres. Vou conferir é claro. Valeu!

    ResponderExcluir
  22. Histórias de mulheres fortes sempre foram as minhas preferidas Pela resenha dá para perceber que as 5 mulheres irão lutar muito para chegar ao seu final feliz. Quero muito ler e conhecer um pouco da forma de viver Cabul com suas leis diferentes.

    ResponderExcluir
  23. Adorei a sinopse.
    Já estou doida pra ler, adoro estórias que prende a atenção....

    ResponderExcluir
  24. Oi!

    Não conhecia o livro mas gostei muito da resenha! Tbm nunca ouvi falar neste lugar... bem diferente neh? rsrsrsrrs
    Parabéns pela resenha, espero ter a oportunidade de lê-lo!

    Bjo bjo^^
    www.livrosdeelite.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Oi Rafaaaa mtoo linda a historia apaixoneeei aaaaaah eu querooooooo rsrsrsr..
    nossa deve ser mto envolvente neh.. gosto dmais..
    ameeei a resenha bjos

    ResponderExcluir
  26. Eu já tinha visto o livro mas ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre ele. É um tema bem atual, discutir as relações interpessoais em uma sociedade que vive em clima de tensão constante, com leis que desfavorecem e estigmatizam as mulheres, negando a elas a oportunidade de traçar seu próprio destino, isso em pleno século XXI.

    ResponderExcluir
  27. Parece ser maravilhoso! Depois que li O caçador de pipas e A cidade do sol, todos os livros que falam dessa região, chamam minha atenção! Quero muito ler!!

    ResponderExcluir
  28. Nossa, que história forte!, faz pensar sobre como existem lugares, em pleno século XXI, onde as mulheres não têm voz e são tratadas como objetos.
    Pareceu uma excelente leitura, com uma história bem real, nunca li nada parecido!

    ResponderExcluir
  29. Oi Rafa nossa impressionate , deve ser tocante o livro queria saber o que acontece com o bebe de yasmina.. mto legal o livro encantador, essas historias em cabeul e sempre comoventes pois são culturas diferentes e la as mulheres sofrem mto.. gostei dmais bjoos

    ResponderExcluir
  30. Que emocionante!!! Gente, fiquei preocupada com a Yasmina, o que acontecerá com ela e o baby????
    Li O caçador de pipas, e amei, apesar de ser triste.
    Vou adicionar esse em minhas próximas leituras. Muito comovente e realístico!!!
    bjoos

    ResponderExcluir
  31. Muito emocionante, por isso quero ganhar na promoção, pois vou poder ter minha própria visão do livro.

    ResponderExcluir
  32. Eu já gostei do livro só pela resenha!! São histórias de vidas que nos emocionam e nos entristece ao mesmo tempo, saber que as mulheres ainda são tratadas como um objeto!! No Afeganistão pelo que li esta realidade é ainda maior!! Gostaria muito de ler este livro!!

    ResponderExcluir
  33. Fiquei curiosa para fazer a leitura deste livro! As mulheres são muito humilhadas e discriminadas nos países do Oriente Médio e no Afeganistão não é diferente!! São cinco mulheres e cada uma com sua história que nos irá emocionar e causar comoção!!

    ResponderExcluir
  34. Realmente parece ser um livro muito bela, mostrando o choque de culturas que as personagens sofrem e a força que elas possuem para enfrentar as adversidades,difícil saber que coisas como essa de dever para regimes totalitários e ser vendida ainda existem em pleno 2015, a autora soube amarrar muito bem sua história usando a casa de chá como plano de fundo para o desenrolar dos acontecimentos, fiquei com várias perguntas sem respostas e com muita vontade de saber o que acontece com Sunny, Yasmina, Candance e as outras personagens.

    ResponderExcluir
  35. É uma historia intrigante mas o desenrolar é só lendo mesmo as sinopses atiçam os nossos desejos e as vezes quebramos a cara.

    ResponderExcluir
  36. Boa noite!
    A premissa desse livro é muito bonita, apesar de nos mostrar todo um mundo cruel, como na verdade, infelizmente é.
    Mas também pode ser visto por outro lado, o de superação, apesar de todos os obstáculos.
    Claro, falo isso só com base na sinopse e em sua resenha, mas desde a capa até a história, tudo me atrai nele!
    Beijos.

    Meu blog: www.historiamuda.com.br

    ResponderExcluir
  37. Fiquei curiosa sobre o livro. Parece bastante interessante, principalmente por ser uma cultura muito diferente da nossa. Com bastante vontade de ler.

    ResponderExcluir
  38. Infelismente homens machistas combinado com leis tambem machistas só podem resultar em grandes tragédias.Mas muitas mulhers que vivem debaixo dessas leis,ainda conseguem mostrar seus valores!

    ResponderExcluir
  39. Sua resenha é de uma clareza impressionante. É como se eu estivesse lendo o livro. Fiquei deslumbrada pelas mulheres guerreiras e apaixonantes que compõem a história do livro. Com certeza terei que arranjar um jeito urgente de ler este livro. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  40. Adorei a resenha e já estou com vontade de ler o livro!

    ResponderExcluir
  41. Não tinha lido nada a respeito desse livro e gostei bastante. Ele é bem diferente do que estou acostumada a ler, mas pareceu ser muito bom, nunca li um livro que se passasse no Afeganistão. O livro parece bonito e com personagens complexos. A capa é muito linda! Gostei muito da resenha!

    ResponderExcluir
  42. .
    Me pareceu um livro adorável, A capa dele belíssima e fiquei bem interessada na sinopse, gostaria de ler, é um livro que mostra um pouco de outra cultura e fiquei curiosa para ler:)
    bjoos

    ResponderExcluir
  43. Nossa. Que maravilha de livro. Uma história misturada com suspense e aventura. Adorei... Eu quero...

    ResponderExcluir
  44. Estou doida para ler o livro... :)

    ResponderExcluir
  45. Adoro livros que levam a gente a conhecer novas culturas, com uma história rica e emocionante então... tudo de bom! Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  46. Nunca me imaginei lendo um livro com essa temática e nem a capa e título me chamaram muito a atenção. Mas, depois de ler essa resenha, quero muito conhecer melhor essas mulheres, seus dramas e medos, e saber com essas histórias difíceis terminam.
    É o tipo de livro que vai me machucar, de certa forma, mas que preciso ler, porque certas dores devem ser sofridas até o fim para cicatrizarem depois.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)