sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Menina que via Filmes: Encontro com o Passado [Crítica]

Título Original : Ne te Retourne Pas
Título no Brasil : Encontro Com o Passado
Dirigido por Marina De Van
Com Sophie Marceau, Monica Bellucci, Brigitte Catillon mais
Gênero Suspense

Nacionalidade França
Formato Visto : Netflix
Ano  : 2009





















Qualquer distração durante a uma hora e cinquenta minutos do longa pode ser crucial para que se entenda o que de verdade acontece nessa história. Sim, a trama é confusa, mas quando se entende o que de verdade se passa, é como um quebra-cabeça onde as peças vão se encaixando ali na nossa frente.
Jeanne ( Sophie Marceau) é uma escritora que tenta emplacar um novo livro com seu editor, após levar um não, ela passa a enxergar uma menina de cabelos longos que sempre foge dela. Esse é só o início da confusão mental por qual passará a protagonista. Em casa seu marido Teo ( Andrea DiStefano) parece não acreditar no escândalo que ela faz por causa de uma mesa fora do lugar. O tratamento com os filhos também muda, Jeanne passa não somente a ver uma mudança nos objetos da casa mas também em seu corpo , principalmente em seu rosto que está se modificando.
Isso também ocorre com seu marido e seus filhos, uma mudança na cor dos olhos é o primeiro sinal de que todos estão adquirindo outra forma, o que obviamente a assusta e faz com que aja de forma perturbadora. O contato com o marido passa a ser raro, ao indagar sua própria mãe ela passa a ver o que de realmente aconteceu com ela mas o mais assustador ainda é rever um vídeo caseiro e perceber que na verdade o que vê no espelho - o rosto de Sophie Marceau - é na verdade uma ilusão, já que o vídeo a filma como Monica Bellucci.
Complicado? Muito! Tenho medo de estragar a graça da trama, mas sei que muitos que viram o filme o consideraram ruim por não terem entendido totalmente o quanto prestar atenção em Mônica ( Jeanne)  e em Sophie ( também como Jeanne) pode desvendar muito do que estamos nos perguntando o que será que aconteceu de verdade.

Em busca de verdades a protagonista vai como Jeanne no corpo de Bellucci até a Itália onde descobre quem de realmente é e qual seu rosto de verdade.
Não é um filme fácil, por minutos nos confunde demais, mas a atuação de duas divas da beleza e do talento europeu, Sophie e Monica, fazem desse filme uma atração imperdível. 

4 comentários:

  1. Nossa, parece confuso mesmo, só vendo para entender ^_^
    Vou dar uma olhada.
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  2. Sei não...rs Li a crítica duas vezes para tentar entender qual o foco principal do filme e na boa? Consegui não!rsrs
    Eu já sou lesada por natureza, pense vendo um filme destes?
    Acho melhor nem arriscar.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Nunca tinha visto esse filme e lendo sua crítica não consegui entender muito bem do que se trata ainda kkk tenho certeza que esse é um daqueles filmes que a minha mãe ia ter que ver junto comigo pra poder me explicar depois.

    beijos
    http://pobreleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Bem confuso..tive que ler a resenha umas 2 vzs pra captar a mensagem =P

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)