sábado, 9 de janeiro de 2016

Menina que via Filmes : Para Elisa [Crítica]

Título Original : Para Elisa
Título no Brasil : Para Elisa
Direção : Juanra Fernandéz
Elenco : Ana Turpin, Ona Casamiquela, Luísa Gavasa
País : Espanha
Ano : 2013
Formato visto : Netflix
Duração : 74 minutos











Por vezes eu me pergunto porque no meio de tantos filmes para escolher de terror eu opto pelo pior...bom, se não era, passava perto do prêmio. Para Elisa é um filme espanhol com um elenco até mediano mas com um roteiro péssimo que ao invés de assustar nos faz lamentar o tempo perdido.
Ana ( Osa Camiquela, já havia visto um filme ruim com ela, Mais Negro que a Noite  , próxima vez que ver o nome dela no elenco saio correndo!) é uma estudante de Artes , está no último ano e começa o filme ligando para mãe para pedir grana , com a negativa ela avisa ao namorada / traficante que precisa de um trabalho. Na mesma hora ele arruma um colado em um poste, onde ela aparentemente cuidará de uma criança. 
O tal namorado além de meio agressivo e de vendedor de drogas ainda a trai - ficaremos sabendo mais tarde - e ela não parece muito interessada nele. Mais tarde ela terá uma cena com a melhor amiga só para conhecermos ela quando for morta lá na frente  ( não é spoiler porque os amigos SEMPRE morrem, e em filme ruim não foge do roteiro!) . 
Surrealmente Ana vai sozinha na tal casa, ao entrar um mendigo lhe agarra a perna e tenta que não entre...mas ela não pergunta nada, o empurra e entra. A tal casa tem uma senhora , que parece saída de um filme de terror B, maquiagem carregada, voz de bruxa má e uma estranha mania : colecionar bonecas. Qualquer pessoa normal não ficaria em um emprego no primeiro dia que a futura patroa gritasse com ela por ter encostado em algo, mas nossa protagonista não acha nada demais.

É tanta coisa ruim que não me arrisco a enumerar, mas o que vai acontecer na casa e o que ela vai passar só pioram o filme que com a graça divina é curto.
Tem no Netflix, caso queiram perder tempo como eu, arrisquem, mas é tão bizarro tudo que acontece na casa e seus personagens que só posso pensar que o diretor fez uma brincadeira de péssimo gosto com público. 

5 comentários:

  1. Prefiro não arriscar...rs
    Até porque terror não é meu gênero favorito mesmo...Mas eu fujo de filmes assim, que cheiram a coisa ruim, no bom sentido!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Vou ficar bem longe desse filme ^_^

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  3. Prefiro não arriscar, é capaz de eu acabar dormindo!
    Não sou fã de roteiros mal feito.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  4. 74 minutos preciosos perdidos, não, muito obrigada!

    ResponderExcluir
  5. É tudo o que você disse e mais um pouco. Pena só ter lido sua crítica agora, depois de ter visto o filme, e justamente porque estava procurando alguém que compartilhasse de minha frustração. Pra se ter uma ideia, pra esse filme ser classificado como horrível, ele ainda precisaria melhorar. Perda de tempo total!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)