domingo, 9 de abril de 2017

Menina que via Filmes: 3A.M Parte 2 - A Hora da Morte [Crítica]























Título Original: Ti sam khuen sam 3D
Título no Brasil: 3AM - A Hora da Morte - Parte 2
Elenco: Apapattra Meesang ( Mai),Hataichat Eurkittiroj (Lenin),Intach Leorakwong (Bozo), Patty Hokari (Koy), Pongsatorn Sripinta (Mod)
País: Tailândia
Ano: 2014
Formato visto: Netflix
#55 assistido #56criticado

 Não vi o primeiro mas me garantiram que não era necessário, pela história acho que estavam certos. Se passando com 3 histórias onde uma interliga  a outra o filme já incomoda os ouvidos por ser em um idioma no qual não estamos acostumados, passados os primeiros 20 minutos já não ligamos mais para isso, mas tentamos encontrar algo que nos prenda porque tudo parece tão filme feito em casa que me pergunto se o intuito do diretor não era esse mesmo, fazer cinema trash.
Acreditando que toda madrugada às 3 h é  hora que em os mortos acordam, o filme conta primeiro em "A terceira noite" a morte de um cara que era líder de uma gangue de motociclistas, o cara parece ter voltado como um zumbi para se vingar de todos que falaram mal dele e principalmente de quem o traiu, como sua namorada, seria cômico se não fosse trágico a atuação da mocinha que não convence viva nem morta...
No segundo episódio que me parecia bem mais interessante se passa em um convento, e por isso leva o mesmo nome. Meninas ouvem histórias macabras sobre uma pessoa que toca piano e não tem cabeça. Uma delas está saindo com o único homem de lá que não é um homem mas uma moça trans, que já namorou outra e está fim dessa. Pois bem, as cenas de sustos geram risos e até agora não entendi muito bem o que queriam com isso.

Para fechar temos A Oferta contando a história de uma loja ligada aos mortos.... se vocês descobrirem  arazão desse filme ter sido feito me avisem. Achei uma bomba e Deus me livre de ver o primeiro ou alguma continuação disso.
 

7 comentários:

  1. Rsrsrsrs bem, você e muitos já sabem que fujo pra bem longe de filmes assim e por tudo que li acima, bem faz "euzinha".
    Cê besta!!! Tô fora de filmes assim, que não dizem nada com coisa nenhuma e ainda deixam a gente com a sensação de ter jogado tempo fora.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. KKKKKK filmes assim eu quero bem na distancia muito longe, tem vez que acho esses filmes e da vontade de assistir mas quando começa ... da aquela vontade de mudar em instantes é tempo perdido já aconteceu muito comigo.
    Abraços!!!!

    ResponderExcluir
  3. Raffa!
    Triste quando assistimos filmes que além de não fazerem tanto sentido, ainda não tem sentido de serem feitos...
    Desejo uma ótima semana!
    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  4. Oi Raffa!
    Tá parecendo um daqueles filmes bem trash que a gente se pergunta o que se passou pela cabeça de quem resolveu fazer ele.
    Uma pena,mas faz parte.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Não me lembro de ter assistido nenhum filme tailandês e já me imagino agoniada com a língua estranha. antes eu tinha mais paciência para filmes bem trash e até me divertia um bocado mas a minha fase trash passou e hoje quase nem assisto filmes, prefiro mesmo a leitura

    ResponderExcluir
  6. Pela capa parece ser bem tosco mesmo!

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  7. Kkkkkkkkkk Me lembram os filmes trashs qué eu assistia com meus primos, na adolescência kkkkk Mas eu cresci e eles não são mais tão legais

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)