segunda-feira, 20 de novembro de 2017

[Resenha] A Menina - Uma Vida à Sombra de Roman Polanski @editoraleya





























Título Original: The Girl : A life in the shadow of Roman Polanski
Título no Brasil: A Menina : Uma Vida À Sombra de Roman Polanski Autora: Samantha Geimer Editora Leya Número de págs: 296
#161

Nas últimas semanas pipocaram histórias de grandes ídolos do cinema, da música...que foram acusados de abusos sexuais. A indústria do entretenimento tremeu, Kevin Spacey, ídolo de muitos, ganhador do Oscar e supremo em House of Cards perdeu seu emprego, seus contratos foram finalizados. Um menino de 13 anos na época abusado por ele, também surgiram meses antes a denúncia de um chefão de Hollywood, o astro de Gossip Girl acusado de 3 estupros....muito antes disso, em 1977 um caso chocou o mundo e é sobre ele que esse livro trata.
Roman Polanski, diretor, ganhador do Oscar, dono de uma tragédia familiar -na qual Charles Manson e sua gangue entraram em sua casa e mataram amigos e a esposa dele, Sharon Tate grávida de seus filho aos 9 meses de gestação- e um extenso currículo de filmes com estrelas que dariam de tudo para trabalhar com ele, estuprou uma menina de apenas 13 anos na casa do melhor amigo, ninguém menos que o ator Jack Nicholson.

Parece impressionante e é a história, Samantha conta nesse livro sua versão, ela já começa dizendo que nunca lhe ouviram, a versão dele, a de sua mãe, a de Angelica Houston - ela mesma, atriz na época namorada de Nicholson que estava na casa no dia - todos contaram o que aconteceu ou mudaram à história para serem beneficiados.
Agora, ela optou por contar o que se passou, o livro publicado em 2013 muitos anos depois é justificado por ela para aquele que levantam a bandeira de que essas pessoas não deveriam estar se pronunciando agora mas sim na época. Difícil para essas pessoas entenderem a razão dos atrasos em se pronunciarem, fácil para essas mesmas pessoas em conhecimento de causa, julgarem.
Samantha nos leva para sua infância, sua mãe divorciada, seu padrastro de quem herdou o sobrenome Geimer, o nome original alterado pela mãe para que tivesse mais chance de ficar famosa, já que ela mesma, a mãe, só fazia pontas em propagandas. Na época Brooke Shields bombava, uma criança semi nua em filmes mas que todo mundo achava super normal na época, a própria Samantha se espanta ao relembrar aqueles tempos.
Nascida em York, se mudou para NY e então para Los Angeles, onde sua mãe ainda tentando fazer sucesso se casou com alguém que era do meio e que também idolatrava Polanski, por essa razão foi fácil convencer os 2 de chamar a menina de apenas 13 anos para fotos com o diretor, a promessa era uma matéria para Vogue Paris na qual ela seria o símbolo da menina americana, também foi dito que a presença dos pais iria inibir as fotos, então o melhor seria ela sozinha, foram 2 sessões, a menina sem camiseta, Polanski a incitou no uso de substâncias não permitidas sem acompanhamento médico, além de bebidas alcoólicas.
Dá nojo, a descrição dela dos fatos da um pavor imenso dele, eu que sempre fui fã, tive vontade de vomitar.
Trata-se de um relato intenso, de quem teve sua vida marcada não somente pelo ato, mas pelos julgamentos de toda uma sociedade, do mundo inteiro, que a julgou por não ser mais virgem antes desse dia - ela já tinha dormido com o namoradinho da escola- de que julgou por ela ter ido tirar fotos com ele sozinha...ou seja, fizeram o que sempre fazem, julgaram o tempo todo, sem saber a história de verdade, sempre se escondendo com a desculpa de que era um coitado porque tinha sofrido o trauma da esposa assassinada.

* Também fiz vídeo, vejam abaixo e leiam a história:

7 comentários:

  1. Muito triste o que ela passou e o que as vítimas passam a vida inteira, se falam sobre o estupro, a culpa é delas, se não falam, a culpa é delas. Quando demoram a falar, é porque querem aparecer.
    Quando que a mentalidade das pessoas vão mudar?!
    Eu não lembro de ter visto filme dele, mas devo ter visto algum. Eu sempre soube desse fato, então sempre tive um pé atrás com ele.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Triste demais com todas estas notícias que realmente pipocaram na tv e internet nos últimos dias.
    Kevin é um dos meus atores preferidos e sempre admirei o trabalho dele. Causou certa repulsa os relatos, tristeza pela demissão e li estes dias,sobre a internação do astro em uma clínica para dependentes sexuais.
    Polanski é um dos grandes ícones do cinema e mesmo não conhecendo tanto sobre a vida dele, dá para tentar ao menos, imaginar o terror que ele pregou a uma pessoa tão jovem.
    Se tiver oportunidade, quero muito ler este livro,mesmo que sinta esse nojo também.
    Desligar a admiração do cineasta deste porte que será o complicado.
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Olá! O livro tem tudo haver com o momento atual que a industrial cinematográfica vem passando, é importante que a verdade apareça para que não ocorram tantos julgamentos. O enredo parece ser bastante forte e já vi que vou precisar de estômago para iniciar a leitura.

    ResponderExcluir
  4. Olá Raffa, parabéns pela resenha!
    Senti um pouco de receio lendo sua resenha, imagino que deva ser uma história bem intensa. Fiquei curiosa para saber mais, com certeza irei ler quando tiver oportunidade!
    Sucesso com seu blog!

    Estante Clássica

    ResponderExcluir
  5. Raffa que livro forte...
    Estou até com receio de ler, mas confesso que gostaria mto de conseguir ler...
    Vou anotar na listinha.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi Raffa...
    Confesso que só de ver sua resenha já me deu uma certa agonia... Com certeza é uma leitura muito intensa e que deve chocar em vários momentos... Assim como essas notícias que vem saindo atualmente, simplesmente inacreditáveis...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  7. Sou bem descrente da justiça, se a pessoa for rica dá-se um jeito, se é pobre, culpada. Contra mulher então, nós sempre contribuímos de alguma forma pra acontecer algo contra nós mesmas, é impressionante. O pior e mais triste é que essa cultura é muito forte entre as próprias mulheres, como vc disse, não existe sororidade, o que deixa tudo ainda mais difícil.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)