domingo, 3 de dezembro de 2017

[Resenha] Pule, Kim Joo So @verus_editora

Título Original: Pule, Kim Joo So
Autora: Gaby Brandalise
Editora Verus
Número de págs: 205
# 167












Se você me acompanha sabe que não entendo nada da febre - vamos chamar assim - da cultura coreana. Difícil nunca ter visto alguém dizendo que é fã de K-Pop ou que ama doramas. Por causa de meu marido e irmão tenho um leve conhecimento sobre cultura japonesa e seu mundo de animes somente, mas para ler o livro e entrevistar a autora logo mais fiz uma imersão, o que posso garantir, foi uma grata surpresa.
Em Pule, Kim Joo So conheceremos Marina, uma jornalista brasileira que vive apanhando do ex namorado que é policial. Não, não esperava que uma capa onde lê-se "dramas coreanos" já começasse com esse soco na boca do estômago, para ser sincera qualquer livro onde mulheres apanhem e aceitem me incomoda profundamente, não foi diferente com esse. Para terem ideia, a protagonista já se acostumou a levar porrada, ela sabe onde dói menos, como vencer o ex bêbado e fazer com que a noite termine com seus amigos também policiais o levando de volta para casa, um ciclo vicioso, acomodado e totalmente autodestrutivo. 

A vida da moçoila vai mudar, tudo porque um belo dia no banheiro do aeroporto - que é onde trabalha - ela conhecerá um coreano chamado So, visivelmente machucado e com vestes que não condizem ao ambiente ela não somente o esconde de quem o procura como também arruma uma forma de que ele saia do banheiro com roupa graças à ajuda de amiga, mas não pensem que ela sabe quem ele é, já que ele só fala coreano e ela não fala nenhuma palavra.
Fazendo o impensável ela o leva para sua casa, onde obviamente sua vida não será mais a mesma após essa atitude, então basicamente ela passa a abrigar um coreano sem teto, continua levando porrada do ex e atura um chefe insuportável, ok, já sabia que era um drama, isso apenas se confirma com o andamento da história.
Daí para frente, eu obviamente esconderei muito da história de vocês porque acredito que o melhor dela está na surpresa, está no desvendar ou ler a revelação do que está acontecendo de verdade para que ele tenha aparecido do nada e para que o tão esperado romance - sejamos sinceros, a gente já quer beijo no momento do banheiro né amores, do tipo "Ah, não fala minha língua, vem cá que eu vou te mostrar o que é universal" - aconteça.
Não pensem que a autora enrola colocando parágrafos que são sono, pelo contrário, a narrativa em terceira pessoa é extremamente ágil, nos sentimos presos às razões que levaram com que a vida unisse esses dois e com o que de fato vai acontecer na vida deles dali para frente. Impossível não finalizar um capítulo e começar o outro em seguida.
E por falar em capítulos ao início de cada um temos trechos de k-drama - sim, pesquisei amores... - inclusive no idioma original o que certamente deixará os fãs do gênero animados, eu amei as frases impactantes e de acordo com o que leremos em seguida. 
O que posso afirmar é que a leitura me agradou muito, não sabia muito o que esperar e sim, tem um plot twist bem babado para vocês quererem cutucar alguém no metrô que nem conheça e dizer "sério, que isso aconteceu?" (obviamente que não fiz isso, mas deu vontade!).
Fica a dica de um livro gostoso de ler e que lhe fará ter vontade de ler mais sobre dramas coreanos, se forem interessantes assim, estou super dentro ;) 

6 comentários:

  1. Raffa!
    Gosto das leituras que acabam sendo um desafio por serem diferentes de tudo que já foi lido.
    Para mim seriam muitos desafios, afinal, nunca li ou assisti roteiros de dramas coreanos e como são frases curtas já que é um roteiro, mas ainda assim não perde no envolvimento dos sentimentos dos protagonistas, deve ser uma leitura diferente e muito boa de ser feita.
    Que dezembro seja repleto de realizações e a semana cheia de luz e paz!
    “Dentre os mais dignos predicados de um homem está o de saber dizer a verdade.” (Renato Kehl)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA dezembro 3 livros + 2 Kits papelaria, 4 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Oi Raffa!
    Confesso que não curto mto o gênero, mas desde que conheci esse livro fiquei com mta curiosidade em ler e conhecer mais sobre...
    Já está na listinha...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nada. Acho que realmente deve ser bom porque é muita gente apaixonada pelo gênero, sempre vejo postagens de Doramas. Achei meio louco a mulher levar o rapaz pra casa, não por levar um desconhecido pra casa (claro que isso já é muita loucura) mas por fazer isto sendo que apanha do marido e tal, não sei como teve coragem.

    ResponderExcluir
  4. Adoro doramas, mas estou afastada do mundo do kpop e doramas tem um tempão já :(
    Mas daqui a pouco a febre volta e me atualizo nesse mundo ^_^
    Esse livro parece muito interessante!

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  5. Minha filha ama k-população e Doramas, confesso que não entendo. Será que adolescente pode ler?
    Bjss

    ResponderExcluir
  6. Quando comecei a ler a resenha, já queria desistir de uma possível futura leitura, violência domestica são umas das coisas que me deixa bem irritada, por que na maioria das vezes as mulheres começam a achar normal e aff não suporto, mas com a chegada do Coreano parece que o trem vai andar e trazer um outro lado da história que parece ser divertida! Amei sua resenha bem clara e divertida, ai lendo não sabia nem o que era plot twist (ai fui pesquisar né?! kkkkk) eu super por fora de tudo no mundo que bom que vcs blogueiros existem para me manter antenada kkkk. Bjs!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)