sábado, 17 de fevereiro de 2018

Menina que via filmes: Kahaani [Crítica]

Título Original: Kahaani
Data de Lançamento:09 de março de 2012(2h 1min)
Direção: Sujoy Ghosh
Elenco: Vidya Balan, Parambrata Chatterjee, Dhritman Charttejee
Gênero: Filmes Estrangeiros, suspense 
Nacionalidade: Índia
Formato visto: Netflix











por Letícia Nascimento

Sinopse: Grávida e sozinha, uma mulher começa a incansável busca por seu marido desaparecido e acaba descobrindo que nada é o que parece ser.


Esse filme é único. Ele me pregou uma peça até o final porque ele  é muito louco já que nada é o que parece ser e não tem como eu fazer essa crítica sem dar um pequeno spoiler.
Grávida e sozinha, Vidya, começa uma imensa procura pelo seu marido Arnb que desapareceu depois de uma viagem. No início a polícia achava que era mais um caso de abandono de lar, mas nada é o que parece ser. Com ajuda de um policial  eles começam uma busca incansável atrás do marido dela.
Mas eu já disse que tudo o que a gente acredita que seja não é de verdade, certo?  Guardem bem estas palavras! A todo tempo, na busca incansável pelo  marido percebemos o tamanho do amor que  Vidya tem por ele. Confesso que até o final do filme eu torci muito para ele aparecer, mas.....as coisas mudam, inclusive nossos sentimentos em relação aos personagens. 

Ao mesmo tempo que ele é um mistério ele fala de saudade e até onde podemos ir pela pessoa que amamos. É possível perceber e sentir o  sofrimento de Vidya pela falta do marido e do filho.
Ela, mesmo grávida (mas nem tudo é o que parece) desvenda um grande atentado que ocorreu no trem e matou milhares de pessoas. Confesso a vocês que eu chorei no final, mas eu sou muito chorona então não conta né, hahaha!
É um longa que você não vai conseguir desgrudar da tela nem por um minuto, por ser um jogo de suspense no qual você não vai conseguir piscar.
Mas como eu disse no início nada é o que aparece, você vai descobrir a importância de cada personagem que apareceu no caminho de Vidya, se esse for o nome dela realmente... viu como ele é surpreendente? Então prestar atenção em cada detalhe é fundamental para entender o filme depois que os mistérios vão sendo revelados.

Por favor, assistam a esse filme. Vocês não vão conseguir parar de assistir já que a  cada minuto  você vai descobrindo uma nova informação e no final não é nada do que você achava, se você for melhor detetive do que eu, parabéns.
Fico tão feliz por Bollywood estar produzindo filmes desse  gênero de suspense e drama. A cada filme podemos ver que a qualidade  deles melhora mais e mais. Amo o cinema indiano, e vocês? 

6 comentários:

  1. Olá!
    Fiquei instigada á conhecer o filme, o tema me chamou atenção, confesso que tenho uma queda por filmes da Bollywood, vou procurar o trailer dele.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Confesso que não conhecia o filme, mas já estou indo procurar! Adoro filmes que trazem além de mulheres determinadas, uma bela e triste história de amor!!!
    Me assusta saber que já é um filme antiguinho e eu não ter dado atenção a ele..
    O cinema indiano tem trazido muita coisa boa nos últimos tempos. Passou da hora da gente abrir os olhos e também a alma ao novo!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito da Ásia! Vou ver esse filme!!!
    Fiquei muito curiosa ^_^

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  4. E a primeira vez que falarem desse filme, e com tantos elogios a respeito da obra, e o quanto o mistério e o suspense nos deixam ligados na trama sem querer deixar de ver o filme, ou até mesmo piscar com receio de perder algo importante já me fez querer dar uma chance e assistir ao filme, principalmente porque estou curiosa em saber o motivo de que nem tudo e o que parece.

    Venha participar do Top Comentarista e concorra o livro "O Maravilhoso Bistrô Francês": http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Letícia!
    Parece um tremendo thriller e pelo visto, é ação do início ao final e como nada é o que paarece ser, imagino que o desfecho seja bem surpreendente.
    Vou procurar na Netflix.
    “Acredite que você pode, assim você já está no meio do caminho.” (Theodore Roosevelt)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  6. Essa loucura toda me deixou curiosa, parece que ao longo do filme não sabemos nada e que o final foi bem amarrado. Pena ser tão difícil encontrar filmes assim na internet.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)