quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Menina que via Filmes: Venom [Crítica]

Título Original: Venom
Título no Brasil: Venom
Data de lançamento 4 de outubro de 2018 (1h 52min)
Direção: Ruben Fleischer
Elenco: Tom Hardy, Michelle Williams, Riz Ahmed mais
Gêneros Ficção científica, Ação
Nacionalidade EUA













por Reinaldo Barros


Finalmente chegou aos cinemas o filme da Marvel mais esperado do ano, por mim é claro. Estreia amanhã o longa do arqui- inimigo do nosso cabeça de teia, que não vem sozinho e nem obedecendo à ordem cronológica dos eventos nos quadrinhos e muito menos a dos últimos filmes.
Eddie Brock (Tom Hardy) é um cidadão comum que divide o tempo entre sua profissão e seu relacionamento com Anne Weying (Michelle Williams) e seu gato de estimação. Com um quadro próprio, Eddie é um jornalista investigativo bem-sucedido e feliz (Contraditório não?). Como um bom profissional, é sempre impetuoso quando busca a verdade, mesmo quando ela não interessa a seu chefe, nem ao entrevistado. Depois de ter sua vida arruinada, Eddie resolve se vingar do principal responsável por fazê-lo perder tudo, inclusive o amor de sua vida.

Ao contrário do que se imagina quando pensamos em Venomesse filme não traz aquele clássico simbionte preto com a aranha branca estampada no peito, que nutre um desejo incontrolável de matar o cabeça de teia. E por mais incrível que possa parecer temos um vilão mais preocupado em salvar a humanidade do que caçar o Amigo da Vizinhança. Pode parecer que Venom (Tom Hardy) foi completamente humanizado, talvez por dar total liberdade de ação para seu hospedeiro Eddie Brock e funcionar mais como um
conselheiro e armadura em algumas ocasiões.

Eddie Brock é um cidadão comum que divide o tempo entre sua profissão e seu relacionamento com Anne Weying (Michelle Williams) e seu gato de estimação. Com um quadro próprio, Eddie é um jornalista investigativo bem-sucedido e feliz (Contraditório não?), porém impetuoso quando busca a verdade, mesmo quando ela não interessa a seu chefe, nem ao entrevistado. Depois de ter sua vida arruinada, Eddie resolve se vingar do principal responsável por fazê- lo perder tudo, inclusive o amor de sua vida.
Diferentemente dos outros filmes da Marvel, esse não foi produzido em parceria com a Marvel Studios (Disney) e por isso será em um mudo separado, ou seja, não teremos Tom Holland
contracenando com Tom Hardy. Não teremos o simbionte abandonando Peter Park e encontrando em seguida seu desafeto enquanto reza. Por outro lado, a Sony Pictures ganha uma maior liberdade para explorar tudo o que estiver ao redor do Homem- Aranha, seus inimigos, discípulos e parceiros. Isso só prova que concorrência nem sempre é boa para os consumidores.
Apesar de ter gostado um pouco não posso e não fecharei os olhos para algumas “falhas”. Dentre elas destaco: Visual “fofinho esquisito”. Isso já dá para perceber no trailer quando o simbionte toma conta de Hardy; Falta de sangue e violência. Por terem diminuído a classificação indicativa o filme ficou muito suave e em combate Venom apenas neutraliza, não mata, tirando duas outras cenas; Heroísmo de quem se esperava no mínimo um anti-herói; e por último temos um Venom Parker. Sim, um sujeito apaixonado por uma moça que está em outra, justamente devido as besteiras que fez logo no começo. Além de ter uma piadinha para cada situação.

Não levante antes das duas cenas extras hein, ambas falam sobre os próximos filmes. A última mostra um pouco do que será lançado no dia do meu aniversário, ainda esse ano ;)


*Nossos colunistas são voluntários e não recebem qualquer quantia do blog que não tem fins lucrativos.

* A opinião do filme ou das resenhas pertence ao colaborador que se compromete a enviar uma crítica de sua autoria para ser publicada no blog e divulgada nas demais redes sociais.

*Cabine de Imprensa à convite da distribuidora 


Confira o trailer:

3 comentários:

  1. Com certeza é um dos filmes mais aguardados por mim também!rs
    Mesmo não sendo assim tão fã de super heróis, Venom acabou de certa forma, povoando a imaginação de muitos fãs durante anos, por isso, a chegada do filme traz todo tipo de emoção!
    Verei assim que for possível!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Tô ouvindo tanto comentário negativo sobre esse filme, uma pena, gosto do mundo do Homem-Aranha... E indo assim pode bem continuar...

    ResponderExcluir
  3. Ficção cientifica não me atai muito, mas quem sabe darei uma chance..

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)