terça-feira, 9 de outubro de 2018

[Resenha] A Essência do Mal @intrinseca

Título Original: La Sostanza Del Male
Título no Brasil: A Essência do Mal
Autor: Luca D´Andrea
Editora Intrínseca
Tradução de Paulo Henrique Pappen e Karine Simoni
#129

por Raffa Fustagno





A Essência do Mal foi o livro mais votado da semana para ser resenhado, ele já estava aqui em casa há um tempo pedindo para ser lido, mas acho que chegou na hora certa e para um livro de estreia devo dizer que gostei muito da escrita do autor.
Nele conheceremos o protagonista Jeremiah Salinger - não tem como não lembrar do famoso autor de O apanhador no campo de centeio - um norte-americano cujo único sucesso é uma série que fez com outro cara sobre os roadies, quem ama bandas de rock sabe o papel fundamental que eles tem apoiando a banda e fazendo tudo nos bastidores.
A série lhe deu uma grana boa  que o ajudou com a vontade de morar fora do seu país, então ele toma a decisão de ir com a esposa e sua filha para Itália, país do autor desse livro.
Lá na pequena cidade onde sua esposa passou a infância, ele se encantará por socorristas da região depois que seu sogro lhe conta mais a respeito da profissão. Salinger ama fazer documentários e já pensa em filmar um sobre a vida deles. Ele tem a ideia então de pedir para acompanhar essas equipes de resgate do local, que costumavam salvar montanhistas. Mais empolgado pela hipótese de ter um bom material para o que desejava do que com o risco que os socorristas também corriam, ele entra no helicóptero deles e em determinado momento sofrerão um acidente bem grave, onde a única pessoa que conseguirá sair viva é ele. Isso não faz, no entanto, com que ele não se sinta péssimo e tenha trauma pós traumático. 

Salinger tem certeza que no momento do acidente ele ouviu a voz do que ele dá o nome de "a Besta", coisa essa que não o largou pós acidente e que ele ainda escuta vozes e muitas vezes tem pesadelos.
O protagonista nunca mais volta a ser o mesmo, se recusa a se tratar, não aceita tomar remédios e mal conversa com sua esposa. 
Um dia ele aceita dar uma volta com sua filha e ouve uma conversa sobre um crime nunca solucionado onde algumas pessoas morreram e mesmo mal ainda com tudo ele quer pesquisar sobre o tal massacre de cerca de 30 anos atrás.
O que ele não poderia imaginar é que investigando tudo isso ele se meteria em uma perigosa teia de mentiras e colocaria sua vida em risco. A tal cidade lembra sim o como Stephen King fala dos segredos de lugares afastados, mas parou aqui. A parte sobrenatural deixa a desejar porque a história na verdade não tem exatamente fantasmas. 
Vou parando por aqui para não soltar spoilers e dizer quem é o assassino desa história.
Gostei muito do livro mas toda vez que comparam com King eu fico com as expectativas lá em cima e nem sempre elas são superadas.

*Livro Recebido em parceria com a Editora Intrínseca
*Fotos tiradas no Parque da Chacrinha no Rio de Janeiro


3 comentários:

  1. Também sou bem meio pé atrás quando há estas comparações, ainda mais com as letras do Mestre King! Pow, o cara é único!rs Tem jeito de fazer algo semelhante ao que ele faz não(pelo menos não conheço ainda)
    Voltando ao livro, quando foi lançado, eu já fui correndo caçar e li muita coisa negativa,mas mesmo assim, mantenho minha vontade de conhecer.
    Não acredito que seja um livro ruim,mas também não acredito que seja "O livro".rs
    Lerei assim que possível.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Eu votei nesse livro, estava bem curiosa para saber um pouco mais, acbo a capa bem bonita, mas a história não me ganhou muito não, talvez entre na lista...

    ResponderExcluir
  3. Terror...acho que terrorzinho pra você..rsrsrrrs
    Não me despertou interesse, não lerei..

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)