quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Menina que via Filmes: Aves de Rapina - Alerquina e sua emancipação fantabulosa

Título Original:Birds of Prey
Título no Brasil: Aves de Rapina - Alerquina e sua emancipação fantabulosa 
Diretor:Cathy Yan
Elenco Margot Robbie, Mary Elisabeth Winstead,Jurnee Smollett-Bell
Data de lançamento:06 de fevereiro de 2020
Nacionalidade: EUA
#18
por Letícia Nascimento



Quando eu fui para CCXP em 2019, num belo dia me deparei com a press de Aves de Rapina, onde o elenco que faz o filme estava, nunca imaginei que seria um filme tão bom.Pensei realmente que seria mais um filme de anti heróis mas ele não é!
Arlequina e  senhor C  terminaram pela última vez, então ela tem que aprender a viver sem o namorado mas, isso será difícil.
Ela era protegida pelo senhor C mas com o término ficou sozinha à própria sorte, metade dos bandidos da cidade a quer ver morta então ela terá que correr e encontrar seu lugar na cidade.
Paralelo a isso, James o chefe do crime de  Gotham quer uma coisa muito valiosa e cabe a Arlequina recuperar para ele.
Ao decorrer do filme conheceremos personagens que nos encantarão  como Canário Negro, Caçadora, Policial Renée Montoya  e Cassandra Cain que tem sua cabeça colocada à  prêmio pelo perigoso bandido da cidade, ela está com um importante diamante.

 Aves de Rapina é  um  filme extremamente bem dirigido, ele possui uma cronologia que não deixa o telespectador confuso e ao mesmo tempo com suas passagens de acontecimentos ao longo dos tempos ele prende nossa atenção, é difícil não prestar atenção nas sequências bem realizadas e na fotografia do longa. 
Referente ao  ódio que as pessoas sentem pela personagem Arlequina, o roteiro nos apresenta razões para isso, mesmo que opte por  dar um ar mais cômico ao filme, ele não perde a mão,   realmente  funcionando sem exageros no alívio cômico, e ao mesmo tempo esse humor que deixa o filme mais leve, você consegue ter uma percepção maior da história, ainda que a protagonista seja sim uma vilã. 
Arlequina tinha muitas questões para trabalhar dentro de si assim como todas as personagens tinham, quando ela mostrava esses momentos de vulnerabilidade você conseguia se identificar com ela, e isso que faz esse filme ficar mais magnífico ainda.
Ele também aborda temas importantes como o machismo, porque todas as personagens  estão em ambientes que normalmente são dominados por homens, a força das mulheres que quando se unem   se tornam extremamente poderosas, sobre você formar uma rede de proteção e uma ajudar a outra...são temas importantes e bem abordados, além da atuação de Margot Robbie que não deixa nada a desejar. 

Dessa forma o  filme tem uma importância grande, pelo fato que ele mostra os estados de humor de Arlequina  e as fases de um término, quando ela percebe que não precisa do senhor C para nada,  que ela mesmo se basta,  é legal de assistir isso, e que a maioria dos cenários que elas estão  dominando e mostrando que tem uma  que tem uma capacidade absurda e provam que não tem nada de sexo frágil, ele aborda também sobre trabalhos que nos obrigam a fazermos coisas que não queremos, como o fato de Canário trabalhar como motorista para  um homem que não gosta, a policial Renne constantemente tem seu trabalho interrompido pelo Capitão é assim vai, faz você se identificar   com o personagem e  não desgruda mais da tela.
As quatro se juntam contra um  inimigo maior que é o rei do crime em Gotham, e quando chega o confronto final é essencial elas estarem preparadas porque sabem que para vencer precisam uma das outras.
Tudo nele funciona, a introdução, seu jogo de imagens, sua cronologia, você não consegue desgrudar da tela, a história no início sobre Arlequina tenho certeza que vocês irão amar o filme.
Na minha humilde opinião eles acertaram muito nesse filme, não preciso nem falar o show de atuação do restante do elenco, todos estão afinados com seus personagens,  fiquei extremamente encantada,  então,  por favor assistam.


Confira  a crítica de Raffa Fustagno com spoilers

4 comentários:

  1. Letícia!
    Confesso que pela atuação nos filmes anteriores da Arlequina, não achava que esse filme pudesse ser tão bom e trazer tantos temas revevantes e atuais, além de toda ação, agora vou assistir.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. As mulheres irão dominar o mundo, fato!!!
    Por isso, mesmo que já tenha lido algumas críticas não muito positivas, vejo a importância de um filme assim, lendo essa crítica válida!!!
    Não vejo a hora dele chegar aqui em Lost e ver não somente as atuações, mas também as cores, o elenco, a fotografia!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  3. Eu não sou muito de assistir filme de heróis, na real não vi quase nenhum mesmo, mas esse eu quero muito ver, tenho medo de ficar perdida, mas tô vendo tantos elogios que fiquei curiosa para assistir

    ResponderExcluir
  4. Gostei da resenha, me deixou com vontade de assistir ao filme, que confesso, não tinha muita vontade. Não conheço a personagem, somente apenas no filme Esquadrão Suicida tive contato com a Arlequina, e não gostei... mas darei uma chance agora com esse filme!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)