terça-feira, 5 de abril de 2022

Conheça a biografia e a obra de Lygia Fagundes Telles no TamanduaTV e no Curta!On no NOW e na internet

 













A premiada obra literária da escritora Lygia Fagundes Telles, que morreu no domingo, 3, aos 98 anos, é tema de episódios de duas séries documentais — "Imortais da Academia" e "Mestres da Literatura" — que podem ser vistas nas plataformas de streaming TamanduaTV (tamandua.tv.br), Curta!On – Clube de Documentários no NOW (da Claro/NET) e na internet (curtaon.com.br). Celebrada por seus romances e contos, Lygia foi membro da Academia Brasileira de Letras (ABL) e ganhadora dos mais importantes prêmios de literatura em língua portuguesa, como o Jabuti e o Camões.

 

No episódio "Cadeira 16: Gato na cadeira de veludo azul", da série "Imortais da Academia", os escritores Antonio Dimas e Lya Luft dão depoimentos sobre o estilo de Lygia. "Por que ler a Lygia?", pergunta Lya, para responder em seguida: "Primeiro para ter uma extraordinária e encantadora lição de linguagem. Você começa a amar mais a sua língua, se ler a Lygia. Segundo, para penetrar num universo em que se vasculha a alma humana de uma maneira muito perspicaz, muito sofisticada, muito fina e muito humana". Por sua vez, Dimas chama atenção dos leitores para o foco das narrativas: "Ela vai no detalhe. Esse narrador da Lygia vai sempre no mais inesperado". A série, de 2018, é dirigida por Belisario Franca.

 

No episódio batizado com o nome da escritora na série "Mestres da Literatura", de 2007, conhecemos mais da biografia de Lygia, desde os tempos de estudante, vemos trechos de entrevistas dadas por ela a canais de TV e acompanhamos sua carreira desde o lançamento do primeiro livro de contos. No início dos anos 1940, ela fez faculdades de Educação Física e Direito e podemos ouvir, em suas próprias palavras, a influência que essa educação teve sobre sua escrita: "Eu aprendi muito na Faculdade de Direito sobre as desigualdades sociais, os sentimentos de justiça e liberdade". Em seu primeiro romance, "Ciranda de Pedra", ousou ao colocar uma personagem lésbica. O ano era 1954. "Eu era muito jovem quando escrevi 'Ciranda de Pedra'. Eu estava casada nesse tempo e perguntei ao meu marido... tem tanto preconceito com as lésbicas... e ele disse: mas ela é? Então, siga adiante!", conta Lygia numa das entrevistas resgatadas pelo diretor da série, Bruno Carneiro.

 

Fotos: https://drive.google.com/drive/folders/1IZ6fsots2um_oj-nXfsOxhwCMudgADdr?usp=sharing

Sobre o Grupo Curta!

 O Grupo Curta! tem como missão a difusão de conteúdos audiovisuais relevantes nas áreas de artes e humanidades, sejam brasileiros ou estrangeiros, através da TV linear (canal CURTA!), de plataformas de streaming de operadoras de telecom e da internet. A curadoria de conteúdos é, portanto, o motor central do grupo e foi uma das que mais aprovaram projetos originais para financiamento da produção pelo Fundo Setorial do Audiovisual: já foram mais de 120 longas documentais e 800 episódios de 60 séries que chegam ao público em primeira mão através de suas janelas de exibição:

 

O canal Curta!, linear, está presente nas residências de mais de 10 milhões de assinantes de TV paga e pode ser visto nos canais 556 da NET / Claro TV, 75 da Oi TV e 664 da Vivo Fibra, além de em operadoras associadas à NeoTV; 

 

Curta!On, o novo clube de documentários do NOW da Claro, conta com mais de 450 filmes e episódios de séries documentais, organizadas por temas de interesse como Música, Artes, MetaCinema, Meio Ambiente e Sustentabilidade, Mitologia e Religião, Sociedade e Pensamento. Há também pastas especiais com novidades – que estreiam a cada mês –, conteúdos originais exclusivos, biografias, além de uma degustação para quem ainda não é assinante do serviço.

 

Tamanduá TV, plataforma marketplace aberta para qualquer internauta, já reúne mais de quatro mil conteúdos. O usuário pode alugar filmes e séries específicos ou assinar de forma econômica um dos pacotes que contêm conteúdos segmentados por área de interesse: CineBR, CineDocs, CineEuro, CurtaEducação (para professores e estudantes do Ensino Médio e Enem), MetaCinema (para aficcionados e estudantes de Cinema), entre outros. Os pacotes CineBR, CineDocs e CineEuro são disponibilizados desde 2018 como serviço de valor agregado (SVA) para perto de oito milhões de assinantes de banda larga fixa (ISP) da operadora CLARO, sem custo adicional. 

 

As atividades do Grupo Curta! também promovem a geração de royalties para produtores audiovisuais independentes, com a exploração de seus direitos audiovisuais nas diferentes janelas de streaming. O pacotes Cines da Tamandua TV e do Curta!ON estão repassando anualmente mais de R$ 1,5 milhão de reais em royalties para os produtores dos conteúdos que difunde.

4 comentários:

  1. A única coisa que penso quando mortes assim acontecem é no legado que a pessoa deixou.
    Esse é sempre meu maior questionamento. O que pessoa fez? O que ela deixou?
    E Lígia deixa um imenso legado de sabedoria, simplicidade, respeito e ensinamentos.
    Viveu até o último suspiro só sendo ela, única, à frente e exemplo.
    Beijo

    Angela Cunha

    ResponderExcluir
  2. Uma perda irreparável mas a obra de Lygia é imortal e jamais será esquecida

    ResponderExcluir
  3. Uma grande perda, que descanse em paz.

    ResponderExcluir
  4. Uma grande perda.
    Mas na verdade escritores nunca morrem, pois suas obras os tornam imortais.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)