sexta-feira, 30 de novembro de 2012

[Resenha] O Cemitério @Suma_Br

Título original: Pet Sematary
Título no Brasil: O Cemitério
Autor: Stephen King 
Editora: Suma de Letras
Número de Págs: 422



















Apesar de já ter visto o filme " Cemitério Maldito" mais de dez vezes essa foi a primeira vez que li o livro. O que foi maravilhoso é que com certeza esse é um dos melhores livros que já li de King, se não bastasse eu adorar o filme e a trilha sonora que tinha Ramones cantando a todo vapor " Pet Sematary" o livro é tão bom quanto tudo que já foi lançado dele.
A minha relação com a trilha sonora e a história é daquelas de " primeiro filme de King visto" , bem , na verdade não sei se foi o primeiro porque " Iluminado" ganha mas com certeza foi um dos primeiros.
Mas vamos ao livro. Louis Creed é um médico casado com Rachel que tem 2 filhos : a fofa Ellie e o bebê Gage.
Vindo de Chicago ele se muda com a família para o Maine onde vão morar em uma espaçosa casa, ele vai trabalhar na Universidade e vai achar que achou seu paraíso longe do sogro que sempre o odiou e que inclusive ofereceu dinheiro para que ele se afastasse de Rachel.
Mas nem tudo são flores, ao querer conhecer melhor a região a qual se mudou com a família vai descobrir um Cemitério de animais, gerações e gerações daquela cidade enterraram seus bichinhos de estimação ali, o que lhe faz lembrar da adoração de sua filha por Church, o gato da família.
Inclusive uma de suas brigas com a esposa se deve ao fato de que ele acha que desde pequena - 5 anos - sua filha deve saber o que é a morte e não esperar que o gatinho dure para sempre mas Rachel acha que pode e deve poupá-la de tal sofrimento antes do tempo.
No primeiro dia de trabalho ele vai encarar a morte de um estudante, aquilo que vai chocar não somente ele mas todo o campus não vai parar pelo simples fato do rapaz ter morrido, ele vai aparecer em seus sonhos e fazê-lo voltar ao tal cemitério como se quisesse avisá-lo do perigo que cerca aquele lugar!
Louis e Rachel vão se tornar próximos do casal Jud e Norma, Jud asbe de muitas histórias da região e vai sempre estar ao lado de Louis, inclusive quando sua família viaja e Church morre.
A opção de enterrá-lo no tal cemitério na parte onde segundo o folclore os animais voltam para poupar sua filha da dor é feita sem titubear,mesmo vendo que Jud sabe muito mais do que ousa contar.
Atormentado sobre não ter contado a verdade a família, o gato volta mas bem estranho e com um fedor que nem sua filha que o ama aguenta ficar perto.
Mesmo assim ele vai manter o segredo mas como toda história de King mais mortes virão por aí. Norma, falece, e em seguida Gage , o filho do casal é atropelado por um caminhão.
Muita desgraça? Seria, se não fosse um livro de King onde já esperamos que todos os personagens morram e porque não duvidemos de que eles possam voltar?
Se vocês acharam que ele vai ter a brilhante - ou não!- ideia de querer ressuscitar seu filho no tal cemitério acertaram e o que acontece daí para frente não conto mais porque seria puro spoiler.
King é sempre mestre, o fato como conta, as falas dos personagens e até mesmo a difícil dúvida do que faríamos para ter nossos entes queridos de volta se morressem? Tudo paira no ar e Louis passa a ser um coitado que só pensa em ter sua família normal de volta.
Mas nem tudo é como esperamos.
Excelente é pouco, difícil é não gostar desse livro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)