quinta-feira, 31 de outubro de 2013

[ Resenha] Eu sou Malala da @ciadasletras

Título Original: I am Malala- The girl who stood up for education and was shot by the Taliban

Título no Brasil : Eu sou Malala - a história da garotoa que defendeu o direito a educação e foi baleado pelo Talibã 


Autora : Malala Yousafzai 
Co-autora : Christina Lamb
Editora : Companhia das Letras
Número de págs : 342


 Quando Malala começou a aparecer nos jornais nem imaginava que ficaria ainda mais famosa com o que o Talibã lhe faria. A princípio ela era somente uma menina muito jovem , que seu pai sendo dono de escola a criou com o gosto pelo estudo e ao contrário de muitos de nós que passaram a vida reclamando de ir a escola, Malala o fazia com tanto prazer como dizemos sim a uma viagem a Disney!
Seu país que é praticamente todo composto de muçulmanos lhe ensinou que as mulheres devem respeitar aos homens, filhas mulheres não merecem comemoração no nascimento e muito menos devem se preocupar com estudos quando estão destinadas a seus maridos que mal conhecem e os obedecerem para o resto de suas vidas. Cabem as mulheres cuidar da casa, fazendo comida e lavando roupa, cabe a elas dar prazer ao marido e alimentá-lo cozinhando para ele e lógico gerar filhos sadios, de preferência homens.
Porém, na casa de Malala as coisas eram diferentes, morando no Vale do Swat ela aprendeu a cobrir os cabelos fora de casa mas seus pais não aceitavam que usasse burca, ela podia sim estudar sempre que quisesse e como sempre foi uma leitora voraz amava seus livros . Ela chega a citar " O alquimista" de Paulo Coelho.
Mais velha de 3 irmãos, sua mãe não aprendeu a ler mas tinha orgulho da filha que sabia e ainda falava inglês, por ser uma patchum sabia como ninguém ajudar aqueles que precisavam.
A história de Malala é na verdade o como um país como o Paquistão que tinha tanta riquezas naturais e uma história linda, ao se separar da Índia em 1947 foi se tornando um país sem muitos recursos onde com o tempo o Talibã foi fazendo sua cama e deitando sem pedir licença.
O relato de Malala pode incomodar, porque é forte, porque é verdadeiro e por isso mesmo nos choca ainda mais.
O que começou com um homem que se  intitulou líder do Talibã na região e ninguém fazia nada - nem mesmo o exército do país ou o governo-  se tornou em um regime sem limites onde mulheres eram proibidas de saírem na rua sem um homem da família, onde tinham que usar burca e as escolas onde iam foram explodidas.

MALALA FOI CAPA DA REVISTA VEJA

Dançarinas foram assassinadas, escolas destruídas, casas saqueadas e o medo instalou-se na região.
Ninguém falava nada, ninguém tinha coragem e o pai de Malala insistia em deixar a escola na qual era dono aberta. Ela narra com alegria os dias em que conseguia ir para escola escondendo no caminho os livros e o uniforme.
Nas ruas o clima era tenso, pessoas eram torturadas se não seguissem o que o Talibã queria, quando não eram mortas.
Malala foi corajosa o tempo todo, poderia ter feito como muitas que se casaram mesmo com a pouca idade e aceitaram a realidade.
O livro é tão completo que desconfio que tenha um dedo do pai dela, pois a história da religião no Paquistão, da divisão com a Índia e dos governos do país é narrada a perfeição para alguém tão jovem! Malala tem apenas 16 anos hoje em dia e já concorreu ao Nobel da Paz!
Tudo isso começou quando ela tinha 12 anos e aos 15 anos ela sofreu o atentado que foi o que fez ela ficar famosa no mundo todo e ser considerada um símbolo da luta pelos direitos femininos.
A caminho da escola , dentro do ônibus escolar dois monstros do Talibã interceptam o carro, um deles pergunta quem é Malala, e atira três vezes nela.
O tiro lhe causou uma internação por mais de um Mês e uma história para ser contada por gerações da menina que só queria estudar e foi proibida, por contar essa história aos outros e principalmente por continuar indo a escola o Talibã tentou matá-la.
" Eu sou Malala" deveria ser leitura obrigatória em todas as escolas para que nossos jovens saibam que não tão longe daqui as pessoas lutam para ter um direito que muitas vezes não dão valor de tê-lo.
Uma biografia maravilhosa, que nos ensina sobre um país muito diferente do nosso mas que fala de pessoas de bom coração , nos ensina que nem todo paquistanês é terrorista e nem toda adolescente odeia ir a escola.

15 comentários:

  1. Oi, Amigaaaaaaaaa!!!

    Gente, que história maravilhosa, não? Sempre fico chocada com as histórias que têm o oriente médio como pano de fundo. Por quê? Por que se estabeleceu esse tipo de julgo sobre as mulheres naquela região e em tantos outros lugares do mundo? Sempre quis saber a origem de tudo isso. Nem consigo imaginar uma vida sem direito à liberdade de ir e vir ou de estudar e vestir o que bem entender. Acho que você está certa, deveria ser leitura obrigatória não só pelo lance do estudo mas principalmente pelo tocante à liberdade! Linda resenha! *-*
    Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lilly

      Essa história me encantou de tal forma que me emciono só de lembrar! Que país sofrido, como um lugar com tanta gente honesta e riquezas naturais pode ser estragado por fanáticos religiosos e maus!

      Beijos

      Excluir
  2. Oi Raffa!
    Caramba... que historia, hein!
    Ja tinha ouvido falar sobre ela, mas não sabia do livro.
    É um exemplo maravilhoso mesmo. Tantos dos jovens e adolescentes não valorizam a escola, e ela luta tanto para ter esse direito.
    Deve ser de arrepiar essa livro. Linda resenha, Raffa.
    Beijokass

    Jaque
    http://www.meulivromeumundo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jaque

      Esse livro é lindo demais! A força de vontade dessa menina é incrível!
      Leia o livro, vc vai amar

      Beijos

      Excluir
  3. Nossa,história pra contar por gerações em.Não sou fã de biografia,infelizmente.

    ResponderExcluir
  4. Amei a história e a resenha. Quero muito ler o livro! O mais interessante desses livros é conhecermos a cultura e o costume do país. Um banho de História com uma pitada de realidade.

    ResponderExcluir
  5. Esse realmente é um livro que choca, mas que ao mesmo tempo ensina e nos faz refletir. Quero muito ler, mesmo não sendo fã de biografias, acredito que esse livro não se trata só da vida de Malala e sim do sofrimento de todo um país.

    ResponderExcluir
  6. Eu assisti a matéria que passou sobre ela no Fantástico e fiquei impressionada.
    Só depois descobri que tinha um livro.
    A Cia. das Letras sempre arrasando nos seus lançamentos.
    Adorei a resenha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Nossa o livro é bem forte. Fiquei super interessada, pois ele enfrentou tudo por algo que ela acha maior! Virei fã dela!
    Preciso urgente ler!

    Beijinhos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
  8. Oii Raffa,
    Sinceramente concordo com você sobre esse livro ser leitura obrigatória nas escolas.
    Fiquei muito curiosa para saber mais sobre Malala, li só algumas matérias sobre ela. Mais mesmo assim o livro deve sem bem chocante por se tratar de fatos reais.

    ResponderExcluir
  9. Que leitura forte Raffa! Eu já imaginava o que encontraria nas paginas dele, afinal é uma biografia de uma garota que vive no Paquistão, e sabemos muito bem como as coisas funcionam ali! Fiquei bem chocada com o atentado que ela sofreu, e com tudo que já aconteceu na vida dela em tão poucos anos, seria muito bom que alguns dos nossos adolescentes lessem um livro assim, com a verdade nua e crua pra darem valor ao estudo, as escolas e aos seus professores! Excelente resenha, gostei demais!

    ResponderExcluir
  10. Cada vez que passava alguma coisa na Tv sobre Malala eu parava pra assistir..não sou mt fã de livros muçulmanos..mas me interessei bastante por esse assunto e esse livro já está na minha lista de leitura com certeza!!

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Nao gosto de biografias, mas achei bacana essa. Eu nao conhecia a historia da Malala, apesar de ser bem conhecida, e fiquei impressionada como alguem tao jovem tem tanta força e é um simbolo para todos! Realmente devia ser leitura obrigatoria nas escolas, ate pra discussao mesmo!
    bj

    ResponderExcluir
  12. Estava super ansiosa por essa resenha,amo biografias e por se tratar de uma história tão forte com uma menina tão jovem já virou top pra mim.
    Sua resenha ficou show!!!!Parabéns.Bj.

    ResponderExcluir
  13. Que legal!! Me emprestaram esse livro, e será uma das minhas próximas leituras. Imagino que seja um livro que acrescente muito, qu nos faça ver a vida com outros olhos. Esses conflitos ditatoriais são tão tristes... Ver que seres humanos são tratados assim é terrível!! Já sei que vou me comover lendo!! haha..
    Adorei sua resenha, fiquei muito mais ansiosa para ler depois dela. Obrigada!!
    Beijos!!

    http://vivianpitanca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)