terça-feira, 7 de março de 2017

[Resenha] Um Amor para Lady Johanna @univdoslivros


























Título Original: Saving Grace
Título no Brasil: Um amor para Lady Johanna
Autora: Julie Garwood
Editora Universo dos Livros
Número de págs: 398
#33

Não sou fã de romances de época. Apesar de amar Jane Austen toda vez que leio histórias de época acabo demorando mais que o comum para finalizar a leitura. Sendo assim, me arrisquei mais uma vez em um livro com poucas chances de eu curtir. Se gostei de verdade ou não vocês conferem agora.
 
Esse é um ótimo exemplo de que romances medievais podem sim ser interessantes. A  protagonista Johanna é uma jovem dama da Inglaterra loura que teve a infelicidade de casar com um homem perverso que abusava dela de todas as formas. Uma espécie de Dormindo com o Inimigo versão medieval! E ela ainda casou-se  na adolescência, o que era comum naquela época. Só que quando o destino pareceu sorrir-lhe ficando viúva aos 16 anos e se livrando do crápula, o  rei John ordena que ela se case novamente, só que a menina tinha  autoconfiança e o desafia dizendo que não  aceitará ser infeliz novamente.
Ela consegue atrasar o tal casamento indesejado com  a ajuda de seu irmão Nicholas mesmo ele sabendo que não era por muito tempo que conseguiria livrá-la disso, mas o rei queria lhe casar com um barão feio demais  e devia ser tão insuportável quanto seu  falecido esposo.
Ela então vai conhecer o belo   guerreiro escocês Gabriel - nome do meu marido, como não amar  essa história? - cujo seu primeiro encontro com  ele não vai nada bem, ela tem péssima impressão dele mas a gente  já percebe que a arrogância dele é aquela coisa meio Fera de A Bela e Fera e que ali dentro também mora um coração... até porque linda como é fica fácil ele se apaixonar por ela e o que também contará pontos para os dois lados é que após o casamento deles Gabriel lhe apresentará seu filho ilegítimo e ela achará lindo ele ter aceito o garoto.
Obviamente que o amor vai se formando e a gente quer muito que eles sejam felizes juntos. Achei lindo  os laços que vão se tornando entre os dois e no final descobri que até que curti bastante esse romance.   

7 comentários:

  1. Raffa!
    Adoro romances de épocas e os medievais tem se sobressaído.
    Bom ver que ela 'se livrou' do marido abusador e tem a chance de viver um novo amor, adorei!
    “Saber de cor não é saber: é conservar aquilo que se deu a guardar à memória.” (Michel de Montaigne)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Eu ao contrário de você, adoro um romance de época, ainda mais quando traz personagens femininas fortes e decididas(mesmo depois de terem aceito uma primeira imposição).
    Isso da personagem adquirir o controle de sua vida é algo que admiro muito e poucos autores conseguem uma façanha assim.
    E o amor...ah, o amor(suspira)...
    Quero muito ler!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Olá!!
    Eu amo esses livros com personagens fortes e que lutam por seus direitos e acabam conseguindo isso é um livro para ser lido para hora não sabia da existência agora vou dar mais uma conferida.

    ResponderExcluir
  4. Curto muito romance de época.. por causa da Carina Rissi viciei em viagens no tempo. Rsr
    Não conhecia esse romance mas só pela resenha é meu estilo, sempre acreditando no final feliz.
    :)

    ResponderExcluir
  5. Adoro romances de época. Amo td. Das roupas a cultura, hábitos. Só deixo de fora o machismo kkkkk Esse livro já fazia parte da minha listinha imensa e depois de ler sua resenha, quero ainda mais ler. Gosto qd os romances de época trazem mocinhas decididas a não aceitarem o que lhes é enfiado goela a baixo.

    ResponderExcluir
  6. Fiquei interessada em ler, acho que estou numa fase para romances de época ^_^

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  7. Eu amei esse livro! Foi uma das minhas primeiras experiências com romance de época e que grata surpresa. Eu ainda fico impressionada com a força de Johanna e como o romance é construído e não nos empurrado pela gargante. Fora que até os secundários são capazes de roubar a cena.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)