quinta-feira, 20 de abril de 2017

[Resenha] O Ceifador #1 @editoraseguinte

Título Original: Scythe Vol. 1
Título no Brasil: O Ceifador Vol. 1
Autor: Neal Shusterman
Editora Seguinte
Número de págs: 442
#67






Pensem em um livro distópico tão maravilhoso que lembrou os tempos auréos quando Jogos Vorazes chegou em minhas mãos... que delícia ler uma história tão bem escrita como essa.
Em um mundo onde a tecnologia dominou de verdade o mundo, uma Nuvem de Dados dá as ordens e resolve que não deve mais existir nada de errado no mundo, aquele lance de todos serem iguais.
Então não existem mais mortes, furtos ou diferenças sociais, todos tem a mesma quantidade de itens. Há algumas coisas bem estranhas, as pessoas não morrem mais porque facilmente são ressucitadas. Mas então com toda essa super população como o mundo se sustenta? É criada a Ceifa, com o intuito de definir aqueles que devem ou não serem mortos por eles. Os Ceifadores são escolhidos e considerados sortudos já que tem essa decisão em mãos, passam a serem cobiçados por outras pessoas e isso comprova que a corrupção não acabou, sempre há um jeito de alguém ter um pouco mais e querem dar mais para os ceifadores já que eles sempre escolhem seus discípulos. Que usarão um anel super poderoso.
É o caso de Citra e Rowan que estão disputando o tal cargo. Dois adolescentes que vão ser muito mais no livro do que meros concorrentes a Ceifadores ( tem que ler para entender porque serão tão importantes na história!).
Outro ponto interessante é que ninguém tem direito de se matar, se o fazem sem autorização são ressucitados, e os escolhidos para morrerem se fugirem dos ceifadores terão suas famílias inteiras mortas por eles...cruel, né?
Aquele livro que chegou para ficar, e ainda vai virar filme, espero qeu seja tão bom quanto! 


* Também fiz vídeo falando sobre esse livro maravilhoso.
 

4 comentários:

  1. Oi Raffa!!!
    Não é muito uma historia que estou acostumada a ler, mas achei super diferente, toda tecnologia esse poder de ressuscitar me deixou mais surpresa, achei a capa muito linda.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Raffa!
    Quando vi esse livro pensei:ok,mais uma distopia.
    Mas aí parei pra ler um pouco a sinopse e assim que terminei minha opinião foi:genial!
    Que proposta diferente e inovadora,muito além das distopias tradicionais que vemos sendo lançadas.
    Já tô imaginando como pode ser uma adaptação desse livro....promete!
    Tem tudo pra se tornar um dos meus queridinhos!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei interessada nesse livro desde que a editora falou que ia lançar ele. Já está na minha lista de desejados ^_^

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  4. Raffa!
    O livro está entre meus mais desejados.
    Já li Fragmentados do mesmo autor e amei, e gostei muito de ver uma sociedade onde tudo é perfeito, as não tem doenças, embore tudo fique muito sem objetivo, né? E aí que achei fantástica a ideia de ter um ceifador e deixar as pessoas sempre alertas.
    “Preferi sempre a loucura das paixões à sabedoria da indiferença.” (Anatole France)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)