segunda-feira, 12 de março de 2018

Menina que via Filmes: Dente Canino [Crítica]


























Título Original: Kynodontas
Título no Brasil: Dente Canino
Data de lançamento 23 de outubro de 2009 (1h 36min)
Direção: Yórgos Lánthimos
Elenco: Christos Stergioglou, Angeliki Papoulia, Mary Tsoni mais
Gênero Drama

Nacionalidade Grécia
#18

por Raffa Fustagno

ESSA CRÍTICA TEM SPOILERS!!!!!
Dente Canino não é um filme para qualquer estômago, é para quem quer ver algo que mexe com a gente de um jeito que Lánthimos, o famoso diretor grego ama fazer.
Imagine em uma casa onde 3 filhos com aparentemente idades entre 15 e 20 anos, um deles um rapaz, vivem presos sem nenhum contato com o mundo exterior? Na casa onde  a mãe também não vê  a rua, todos usam branco, apenas o pai sai diariamente para trabalhar, eles acreditam que há um irmão do outro lado do imenso muro. Além disso o filme começa em um banheiro onde os 3 irmãos ouvem uma fita cassete ensinando os novas palavras, nenhuma delas tem o significado de verdade do lado de fora daquela casa.
Parece muito doido e é, mas as coisas ainda pioram quando o pai aparece levando toda semana uma mulher que atua como segurança da fábrica onde trabalha vendada para dentro de sua casa, ali ela tem relação com o filho, tudo muito automático, tudo sem nenhum sentimento ou interação.

A mulher fará coisas ainda mais bizarras, como usar da ingenuidade de uma das meninas em troca de produtos que nada valem para que a moça pratique sexo oral nela. Eu sei, muitos de vocês já teriam pausado o filme, mas eu fiquei até o final.












Como foram criados naquele ambiente, os filhos se portam como crianças ainda que aos poucos vão descobrindo algumas coisas sobre sexo. 
O pai, um homem extremamente violento e autoritário, não permite que eles ajam sem que ele aprove, isso quer dizer até mesmo o que podem assistir na tv, sempre fitas deles próprios em momentos dentro daquela casa, cuja uma das poucas diversões é a piscina.
Tudo é tão insano que cenas incômodas acabam virando lugar comum e a gente da metade do filme para sempre já acha normal matarem um gato porque os pais inventam que ele é uma ameaça. 
O título Dente Canino é explicado quase no final do filme, de acordo com o pai, um filho só pode sair daquela casa depois que seu dente canino cair, acreditando no pai eles aguardam ansiosamente que isso aconteça para poderem ver o mundo lá fora.
Não esperem finais felizes, nem que esse pai insano e a mãe ainda mais louca de permitir isso sejam punidos. O final incomoda, e não é realmente um filme fácil de ser digerido. Fuja, se cenas com incesto te incomodam.


4 comentários:

  1. Raffa, eu curto mto filmes do gênero, msm não tendo mto estomago pra ver certas cenas eu msm assim assisto, precisar gostar mto ms pra ver né?
    Vou anotar a dica,m fiquei curiosa pra conhecer esse filme.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Bem, eu não fã de filmes assim. Até cheguei a ver algumas coisas bem sujas, digamos assim, mas hoje em dia, ando evitando muito isso.
    Ainda mais quando se envolve família(nosso bem mais sagrado). Tá, eu tô me tornando uma vózinha chata e reclamona,mas prefiro ver não!rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Vou fugir deste filme, não me sinto preparada para vê-lo...

    Beijos ^_^

    ResponderExcluir
  4. Raffa, vc foi durona, eu teria parado de assistir. Não gosto de cenas assim, me incomodam. Não pretendo assistir.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)