sábado, 7 de julho de 2018

Menina que via Filmes: Todo Dia [Crítica]

Título Original: Every Day
Título no Brasil: Todo Dia
Baseado no livro de David Levithan
Data de lançamento 12 de julho de 2018 (1h 38min)
Direção: Michael Sucsy
Elenco: Angourie Rice, Justice Smith, Owen Teague mais
Gêneros Drama, Fantasia

Nacionalidade EUA









por Cecilia Mouta

Todo dia é um filme adaptado do livro homônimo de David Levithan, best-seller do New York Times. Ele conta a vida de A, uma pessoa que todo dia acorda um corpo diferente e tem 24 horas para ficar na vida dessa pessoa. A história começa com A acordando no corpo de Justin. Tudo corria como qualquer outro dia para A até ele conhecer Rhiannon, a namorada de Justin. Os dois vivem um dia incrível e ele se apaixona por ela. Daí em diante, ele sempre procura estar perto dela até o dia em que decide lhe contar a verdade. E os dois precisam descobrir um jeito para ficarem juntos.

Como quase toda adaptação, o filme peca em algumas partes em relação ao livro. Principalmente no começo. A forma como o filme abordou a explicação inicial da vida de A, acordando em diferentes corpos, não achei que ficou legal. Talvez, quem não tenha lido o livro, vá ficar um pouco confuso nessa parte. As personagens surgindo na vida de Rhiannon também ficou muito “out of the blue” – do nada, surgiam como mágica. Talvez seria melhor se tivessem adotado uma “voice over”, a narração, para explicar algumas coisas que não daria tempo de mostrar. 
Mas depois da metade do filme a história entrou nos trilhos e conseguiu caminhar bem. 

A direção é bem típica desse tipo de filme, fotografia também. As atuações começaram deixando um pouco a desejar, mas depois melhorou. O filme também conta com uma dose de comédia bem distribuída ao longo da narrativa.
Todo Dia, no final das contas, se tornou um bom filme pipoca. Para quem curte esses tipos de filmes adolescentes vale muito a pena, pois a história é muito bonita. Mas aconselho a ler, pelo menos, o início do livro primeiro. Assim não fica perdida na história.  


Nossos colunistas são voluntários e não recebem qualquer quantia do blog que não tem fins lucrativos.

* A opinião do filme ou das resenhas pertence ao colaborador que se compromete a enviar uma crítica de sua autoria para ser publicada no blog e divulgada nas demais redes sociais.


*Cabine de imprensa à convite da distribuidora.

4 comentários:

  1. Realmente o começo deste filme fica muito confuso, principalmente a quem não leu o livro. Começa do nada, então, demora para engrenar.
    Eu já li o livro,então imaginava o que iria encontrar.
    Enredo ficou muito leve,a interpretação dos jovens atores foi fundamental para isso.
    Cenário lindo e vale muito a pena ver!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Eu li o livro faz pouco tempo, por indicação de uma amiga, eu gostei da ideia de mudança de corpos, mas não curti o romance, achei que acontece muito do nada... Quero assistir o filme e conferir como ficou!! :)

    ResponderExcluir
  3. Cecília!
    Não tive oportunidade de ler o livro ainda e tem muita gente comentando sobre o filme.
    O que achei mais legal foi saber que A poderia surgir em qualquer corpo e queria saber como foi que Rhiannon lidou com essa situação.
    Gostaria de assistir!
    Desejo uma ótima semana!
    “Se você realmente quer algo na vida, tem que lutar por isso.” (Homer Simpson)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  4. Eu estava tão ansiosa pelo filme, amei o livro!! Mas agora que li a crítica não me despertou tanta vontade de ver, acho que vou esperar para ver na tv mesmo ^_^

    Beijos :)

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)