domingo, 1 de julho de 2018

Menina que via Filmes: Un + Une [Crítica]

Título Original:
Un + Une
Direção: Claude Lelouch
Elenco: Jean Dujardin, Elsa Zylberstein, Christopher Lambert mais
Gêneros Comédia , Drama, Romance
Nacionalidade França
Ano: 2015
Formato visto: Netflix
#102









por Raffa Fustagno

Escolher um filme no Netflix é sempre uma dúvida cruel, deixamos passar filmes excelentes e as vezes vemos filmes meio boca, sem nenhum sentido como esse.
Mas vamos por partes. O que me levou ao título - que no Netflix aparece assim mesmo, no idioma original - foi a presença do sempre maravilhoso Jean Dujardin.  Mas como já citei em outras críticas, aqui mais uma vez ele aparece caricato, como o garanhão por quem todas as mulheres são loucas.
Famoso por suas trilhas sonoras, Antoine ( Dujardin) namora Alice ( Alice Pol), uma pianista que acabou de lhe pedir em casamento e não ouviu ainda a resposta. Ele parece não ser apaixonado por ela, mesmo assim cozinha  a moça em banho maria e viaja para Índia, onde trabalhará com um ganhador do Oscar que faz filmes para Bollywood ( o cinema indiano). 

O tal filme que ele prepara a trilha sonora, chama-se Julieta e Romeu, e conta a história verídica de um ladrão que se apaixona pela dançarina que atropelou em uma das fugas.
Como é muito famoso, o embaixador da França, Samuel ( Christopher Lambert) o convida para um jantar importante e é aí que ele vai conhecer a esposa dele, Anna ( Elsa Zylberstein), uma ex professora que está cansada da vida de luxos mas sem muitas ocupações e que está fazendo de tudo para engravidar, mas não tem tido muito sucesso. 

No jantar ela flerta mesmo na cara do marido com Antoine que também não parece lembrar que tem uma noiva ainda, pelo menos o que ele diz é que ela está a caminho.
Vocês sabem que eu odeio traição, né. Então...um roteiro fraco que cria situações para trair é deprimente. Que Embaixador seria tão idiota a ponto de acreditar que a esposa que quer engravidar vai ver uma "indiana curandeira" ( até aí, ok!) mas que o tal carinha precisa ir junto porque quer curar uma enxaqueca?  O que eu pensei na hora é que ele queria dar um belo chifre para o outro, ou seja passar  a dor de cabeça dele na hora.
Para completar, o final é muito ruim, cria-se um cenário mentiroso para ficarmos com raiva do marido dela e aceitarmos a traição, quando na verdade é bem óbvio que quem estava errado era ela por trair o marido e o tal do Antoine por além de se envolver com uma mulher casada que ele conhece o marido, não lembrar que deixou Alice sem resposta mas não foi homem nem para terminar o relacionamento. 
Enfim, é uma perda de tempo e de talento de todos os envolvidos, passem longe, por favor. 

6 comentários:

  1. Hahahah tem gente que procura chifre em cabeça de cavalo, literalmente.rs
    Não conhecia o filme e sendo bem sincera, nem ver Christopher Lambert aí acima, me animou não.rs
    Ando tão encanada com isso de traição(culpa sua) que fujo de roteiros furados assim!
    Melhor nem procurar.rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Raffa!
    Como você também não gosto de traições e mal elaboradas, ainda pior...
    Cairia na mesma armadilha de assistir o filme pelos atores que são ótimos, uma pena que o enredo é pobre...
    Bom domingo e mês de julho!
    “Palavras gentis não custam muito, e ainda assim conquistam muito. (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  3. Eita que historia fraquinha ahahahahahha. Vou concordar com as meninas e contigo que os atores renderiam uma boa historia, mas não foi bem isso que aconteceu. Traição num geral não meu tema favorito, longe disso, mas se bem desenvolvido gera até uma trama bem interessante. Mas só na ficção, pelo amor de Deus!! ahah

    ResponderExcluir
  4. Já anotei o nome do filme para passar bem longe... Kkkk É triste ficar um tempão procurando algum filme na netflix e acabar assistindo algum ruim...

    ResponderExcluir
  5. Primeiramente, um filme não é sobre o que você quer ou não ver, é uma criação do diretor e roteirista. Nesse caso, um diretor consagrado, o francês Claude Lelouch. Em segundo lugar, se a história é sobre o relacionamento dos dois, é óbvio que o roteiro vai criar situações para que eles fiquem juntos. A Amma existe na vida real, inclusive já esteve no Brasil onde abraçou 30 mil pessoas. Portanto, é perfeitamente plausível que o personagem compositor tenha resolvido ir vê-la, já que ela é uma figura famosa na Índia e no mundo, ligada a questões do corpo e mente. Isso é algo que muitos vão em busca na Índia. Então, mais uma vez, é algo plausível. Logicamente vc não precisa ter gostado do filme, mas achei exagerado reduzir o roteiro e toda obra de um modo geral a algo tão raso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mônica.
      Preciso discordar de você. Filmes são experiências pessoais, por isso nesses anos todos de site ( esse ano já são 9 anos) eu adoro fazer críticas contando como me senti ao assistir, o que achei do roteiro e das atuações. É sempre interessante perceber que filmes que amei outra pessoa odiou e vice versa. Essa é uma das razões que amo ler críticas de veículos especializados e tirar minhas próprias conclusões assistindo aos longas. No caso desse em questão, achei o roteiro fraco, traições em filmes não me incomodam na totalidade - um exemplo é um de meus favoritos As Pontes de Madison - mas essa história em si é fraca, não convence, pelo menos não a mim. Referente à curandeira, o que não achei plausível foi ela ter que viajar com o homem estranho, ela ter ido e ter sua crença jamais discutiria, coloquei entre aspas por não saber se o termo utilizado era o certo para a pessoa, não duvidei de seus métodos ou suas crenças, apenas questionei o fato do personagem de Dujardin ter que ir junto e o marido aceitar sem nenhum questionamento. O final continuo achando fraco, ou raso como citou, faltaram argumentos para ser um longa que me ganhasse. Abraços.

      Excluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)