quarta-feira, 11 de julho de 2018

[Resenha] Vidas à Deriva @AstralCultural






































Título Original: Adrift
Título no Brasil: Vidas à Deriva
Autores: Tami Oldham Ashcraft com Susea Mcgeahardt
Editora Astral Cultural
Número de págs: 272
Tradução de Cláudia Mello
por Cecilia Mouta

Vidas à deriva é um livro autobiográfico de Tami Oldham Ashcraft e conta o período da sua vida em que ela ficou mais de quarenta dias à deriva no Oceano. A história também foi adaptada para os cinemas tendo Shailene Woodley interpretando a personagem principal.
O livro é narrado em primeira pessoa e começa com ela iniciando suas aventuras no barco Hazana. Depois disso, a história intercala presente e passado e, aos poucos, nós vamos entendendo como tudo aconteceu e como Tami foi parar onde está. 
Logo nas primeiras páginas nós ficamos sabendo que ela se depara com o furacão Raymond, de escala cinco, até hoje um dos maiores furacões em alto mar. Após o furacão, o barco fica completamente destruído e Tami tem que se virar para sobreviver até achar terra firme.

Apesar do livro explicar muitas coisas que um filme não consegue, acho que esse foi um dos poucos casos em que o filme é melhor que o livro. O filme traz um elemento narrativo que é motivo de uma grande virada no final, deixando o espectador surpreso. No livro não tem isso. Aliás, de certo modo, parece que as duas personagens são diferentes. No livro a Tami não parece tão desesperada quanto no filme. 
Pra mim faltaram elementos narrativos que trouxessem tensão para a história no livro. A personagem parece ter o controle da situação quase o tempo inteiro, o que me fez questionar, como leitora, qual o propósito daquela narrativa. O desespero que eu senti no filme eu não senti no livro. A leitura só não se tornou cansativa e maçante porque o texto está escrito de forma fluida e a leitura se dá de forma rápida. 
E não sei se fazer o filme e o livro foi uma boa ideia. Quem ler o livro primeiro não vai se surpreender com o grande plot twist do filme. Quem vir o filme primeiro vai se decepcionar com a monotonia do livro. 
Se tiver que escolher entre um e outro, assista o filme, pois é muito bom.


*livro ganho em parceria com a Astral Cultural/cabine de imprensa

3 comentários:

  1. Eu vi o trailer desse filme e fiquei bem curiosa para saber como sobreviveriam naquela situação!! Eita, são poucos casos em que o filme supera o livro, raro kkkk

    ResponderExcluir
  2. Não me recordo deste filme, mas já estou indo procurar por ele. Aliás, nem sei se já foi lançado. E como não senti firmeza no livro, vou somente caçar o filme..rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Como escritora, não lhe faltou propriedade para fazer essa resenha. Gostei muito. 👏👏👏👏

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)