quinta-feira, 19 de maio de 2016

Menina que via Filmes : O Conto dos Contos [Crítica]

Título Original: Il Racconti dei Racconti
Título no Brasil: O Conto dos Contos
Data de lançamento 12 de maio de 2016 (2h 14min)
Direção: Matteo Garrone
Elenco: Salma Hayek, Vincent Cassel, Toby Jones mais
Gênero Fantasia

Nacionalidades Itália, França, Reino unido
Ano:2014






Não esperava que fosse gostar tanto desse filme, mas o resultado positivo se deve sobretudo aos atores que parecem muito à vontade em papéis não muito comuns contracenando com criaturas bizarras. Filmado em 2014 somente agora o filme chega aos cinemas brasileiros.
Dividido em 3 histórias que somente se interligam no final, o vai e volta pode ser que confunda os menos atentos. A primeira história mostra uma rainha ( Salma Hayek) e um rei ( John C. Reilly) que sonham em ter um filho, ela mais do que ele. Para realizar o sonho dela acabam indo atrás uma espécie de bruxo que lhes manda fazer uma " simpatia"  nada comum, matar um leão marinho, uma virgem cozinha seu coração e a rainha comê-lo. A cena em si já nos causa certa repulsa. E a esposa parece de fato muito mais preocupada com seu filho do que com o marido.
A 2ª história nos traz um rei estranho, sem a esposa e somente com uma filha ele se encanta com uma pulga, a cria como animal de estimação sem que ninguém saiba, o bichano cresce demais e ele se apega ainda mais à ela. Bem pouco preocupado com sua filha ou com o reino que vive.
Talvez um das histórias que mais tenha gostado pelo desfecho, a tal filha será entregue à um ogro, não um fofo como Shrek, mas um ser nojento que a  levará sem que o pai se importe. 

















A reviravolta nesse conto foi a que mais me encantou.
Para fechar, um rei doido por sexo ( Vincent Cassel) é enganado por uma idosa que diz ser nova e querer um encontro com ele. Ela e a irmã vivem em um bairro bem pobre e a irmã mais velha é doida pelo rei, escondendo suas marcas da idade, ela dorme com ele mas quando ele acorda e percebe que que se deitou com uma mulher de pelo menos 70 anos ele não gosta do que vê e manda mata-la. 
O rei acaba se apaixonando por uma moça que vê nua no meio do floresta e que nem imagina que seja a mesma velha que mandou matar. Como ela vira uma moça eu deixo para vocês descobrirem, com o famoso " aqui se faz, aqui se paga" o filme constrói contos com muito da realidade do ser humano e por isso mesmo é fantástico, gostei de verdade desse filme.


5 comentários:

  1. Eu ri na hora dos "mais desatentos" se perderem. Identificação a primeira letra. Se já consegui me perder na crítica,imagina no filme?rsrsrs
    Eu sou uma negação nesse lance de misturarem histórias e elas se interligarem somente no final. Acabo sempre tendo que rever para poder entender.
    Mas de qualquer forma, acabarei vendo sim, assim que possível!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Eu tinha visto o trailer um tempo atrás, não tinha entendido nada, consegui ter uma noção melhor de como é o filme.
    Talvez eu veja ^_^

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  3. Tinha visto o cartaz e já gostei,sua resenha positiva me garante diversão, é bom saber que devo prestar atenção nas 3 histórias...rsrssr.
    Bjão.

    ResponderExcluir
  4. Eu fico meio perdida em filmes assim...esse vai e volta das historias que voce diz, me deixa meio confusa e acho que vou ter que ver umas 3 vezes o filme pra compreender toda a historia, mas lendo sua crítica dá pra ter uma breve noção das historias e eu acho que vou gostar também!Beijão!

    ResponderExcluir
  5. Nossa que contos diferentes!! Mas gostei bastante!
    Esse da pulga é muito doido kkkkk
    E o da velha fiquei curiosa pra saber do final, que massa, já quero ver!!
    bjss

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)