sexta-feira, 25 de agosto de 2017

[Resenha] Amy e o Clube dos 27 @editoraleya

Título Original: Amy Winehouse and the 27 Club
Título no Brasil: Amy e o Clube dos 27
Autor: Howard Sounes
Editora Leya
Número de págs:415
#128





Não estou fazendo nenhum TCC na área, mas tenho sim lido muito a respeito. E acho muito bacana vocês me indicando outras leituras que tratem do tema - morte de ídolos da música- como o livro em questão. Pedi de parceria esse Amy e o Clube dos 27 e mergulhei de cabeça no mundo dessas 5 celebridades que morreram com a mesma idade e cujo alguns deles sou muito fã e vocês já sabem.
Os músicos são Kurt Cobain, Brian Jones, Janis Joplin, Jim Morrison e Jimi Hendrix.  Porque eles são chamados de Clube dos 27? Porque todos eles morreram com essa idade.
Tirando Kurt Cobain que se matou em 1994 no auge de sua carreira os demais tiveram overdose de alcóol e drogas. Brian Jones, que era dos Rolling Stones morreu afogado em uma piscina.
Apesar de quem é fã já ter lido quase tudo sobre as mortes desses ídolos, o autor foi feliz em ir mais à fundo, um exemplo é Amy Winehouse que abre o livro, morta em 2011 após ter bebido muito e encontrada sem vida em seu quarto, eu não sabia de algumas informações que o livro trouxe. Primeiro porque os livros lançados no Brasil sobre Amy ou foram publicados em formato de biografia não autorizada  trazendo muitas fofocas sobre sua dependência química e seus relacionamentos conturbados, com Blake principalmente, ou livros como o escritos pelo seu pai que não tem detalhes do dia da morte. Não lembrava por exemplo que ela tinha um namorado na época que conta uma história um pouco estranha de não ter ido visitá-la mesmo tendo combinado isso.
Kurt Cobain claro, não há tanta novidade já que Charlie Cross fez livros completos sobre o líder do Nirvana. Mas sua mãe ter declarado quando ele morreu que ele era estúpido por ter entrado para o Clube dos 27 reacendeu o debate de que de fato há algo por trás das mortes de músicos famosos. 
O autor chega a mostrar em gráficos o quanto boa parte dos famosos morreu com essa idades, tirando claro as idades acima de 70 anos, o que é a lei da vida mesmo.
Gostei de saber mais sobre Jim Morrison porque amo o The Doors  e até tenho uma biografia deles, mas até hoje não a li, assisti o filme de Oliver Stone várias vezes e ouvia os na adolescência no repeat. O dia em que ele morreu e demais detalhes realmente me interessaram muito. Brian Jones eu tive pouco "contato" apesar de curtir os Stones e os ídolos de muitos: Hendrix e Joplin eu já sabia de muitas coisas mais foi muito interessante perceber o como realmente algumas coisas parecem mais do que simples coincidências. 
O livro é grande mas passa tão rápida a leitura porque você não consegue largar, o autor tem uma forma tão legal de engatar uma história na outra que é incrível o como mesmo um tema pesado como esse - afinal, estamos falando de mortes - soa como um interessante estudo sobre fama e autodestruição.

5 comentários:

  1. Oi, tudo bem?
    Gostei da resenha, mas dessa vez, deixo passar a dica. Não tenho interesse por esse tipo de leitura. Mas para quem procura maiores informações sobre o tema em questão, uma boa dica.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Adorei o livro, já quero! Não conheço nada da morte do Jimi Hendrix nem do Jimi Morrison, da morte dos outros três, conheço só o básico, mas por adorar a maioria desses músicos, acho que seria uma leitura bem interessante, até mesmo para ver as coincidências desse Clube dos 27.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Agora fiquei interessada em ler sobre o clube dos 27.

    Beijos ^_^

    ResponderExcluir
  4. A premissa do livro tem algo que me interessa, porque apesar de não conhecer a maioria dessas celebridades que faleceram aos 27 anos, ainda sim me desperta curiosidade, em conhecer melhor suas vidas, o que estavam passando neste momento de auto destruição. Acredito que está será uma leitura para passar o tempo, e obter conhecimento. Amei sua resenha.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Parece bem interessante. Mas no momento não tô numa vibe mortes não kkk Quem sabe mais pra frente?!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)