sexta-feira, 15 de setembro de 2017

[Resenha] No Seu Pescoço @ciadasletras

Título Original: The Thing Around your Neck
Título no Brasil: No Seu Pescoço
Autora: Chimamanda Ngozi Adichie
Tradução: Julia Romeu
Número de págs: 233
#131






Se você ainda não leu nada dessa autora, leia. É a melhor dica que lhe darei agora, porque Chimamanda patina pelas palavras e nos envolve com sua escrita forte, determinada...algo que foge do romantismo, que nos puxa para realidade, é como se levássemos um soco e mesmo assim nos sentíssemos felizes.
Nesse livro de contos ela já começa nos rasgando por dentro com A Cela Um onde uma irmã conta como seu irmão mais novo sempre fez tudo errado e seus pais passaram a mão na cabeça dele, até que ele vai preso e a proteção familiar não é suficiente para que ele escape da prisão. 

Sincero e instigante o conto poderia se passar em muitos lugares, inclusive no Brasil, já que não ouvi apenas uma vez de conhecidos de que o irmão homem é o preferido dos pais, mas não de uma forma de que "sentem orgulho" mas sim e também de protegerem a tão forte ponto que até os atos errados se tornam coisas bobas porque afinal foi ele quem fez, certo?
A autora se inspira nas histórias de seu país para mostrar uma realidade cultural, um verdadeiro choque ao mundo. Em Os casamenteiros a personagem sai de seu país - Nigéria- para se casar com um homem que não conhece e viver o tão esperado sonho americano. Chegando lá nada é o que esperou, seu marido foge das raízes, parece querer a todo tempo esquecer que não nasceu na América e até os nomes dele e da esposa ele faz questão de alterar. A realidade nua  e crua só não é pior do que o que lhe esperava no país de origem, então ela aceita mas o conto dói em nós porque a personagem se acomoda de uma forma que ninguém deve fazer. 
Chimamanda é natural da Nigéria, ela imigrou para os EUA para estudar e por lá ficou, mas tem forte voz ainda em causas de defesa das mulheres e contra o preconceito.
Outro conto impactante é Jumping Monkey Hill onde um grupo de escritores se isola para uma oficina de escrita, dentre deles há africanos e o estigma do continenente é tema de debate nessa história que nos faz pensar em como endeusamos certas culturas e agimos com preconceito com outras.
Ela é uma das autoras que mais gostaria de conhecer, empoderada e inteligente é autora para se ler qualquer coisa, um texto em suas mãos vira uma verdadeira obra prima <3!
 

4 comentários:

  1. Olá Rafa!
    Andei sumida dos comentários, ma to voltando a escrever e tal...
    Então, eu sou apaixonada por Americanah da autora e comprei esse, esses dias mas ainda não chegou.. comprei tb o meio sol amarelo.
    Quero muito ler tudo dessa mulher!! rsrs
    Bjinss

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não li esse livro, mas já li outras coisas e assisti a algumas palestras da Chimamanda e acho ela fantástica! Um exemplo de pessoa!!! Inteligentissima. Verdadeira representação do dito empoderamento feminino. Sou mto fã

    ResponderExcluir
  3. Raffa!
    Não li ainda nenhum dos livros da autora, mas sempre leio as resenhas e os livros dela trazem sempre polêmicas relevantes e mostra o quanto as realidades são diferentes e crueis.
    Desejo uma semana de muito amor no coração!
    “Inteligência não é não cometer erros, mas saber resolvê-los rapidamente.” (Bertolt Brecht)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  4. Tenho Americanah e Sejamos todos feminista mas ainda não li, vergonha, eu sei. Eu nunca li uma resenha negativa dessa autora, são só elogios para todos os livros e isso é incrível. Sem falar que sua temática é super importante, e precisa ser lida, discutida, divulgada.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)