sexta-feira, 10 de novembro de 2017

[Resenha] Corte de Espinhos e Rosas @galerarecord

Título no Brasil:  Corte de Espinhos e Rosas
Autora: Sarah J. Maas
Editora Galera Record
Número de págs: 434
Ano: 2015


















 por Bianca Silveira

No livro acompanhamos a história de Freyre, uma jovem pobre que precisa caçar para sustentar a família e não passar fome. Sua  família nem sempre foi pobre, mas seu pai perdeu toda a fortuna. Numa dessas caçadas ela acaba matando um lobo que posteriormente descobre que era um feérico e recebe a visita não muito agradável de uma besta que vem reivindicar sua vida em troca do lobo morto. Freyre precisa tomar uma decisão: ou aceita morrer ou aceita a proposta da fera e vai embora para Prythian, nas terras da besta, o que seria quase a mesma coisa que morrer, já que  Prythian é muito perigoso para humanos.

Aos poucos Freyre vai conhecendo melhor sobre os feéricos e descobre que eles estão sofrendo com uma praga (ou seria maldição?) que está diminuindo seus poderes. Prythian sofre com a praga há quase 50 anos e além de perderem seus poderes todos os que estavam presentes em um baile de máscaras nunca mais conseguiram tirar o adereço de seus rostos e vivem com a máscara até hoje.
Nunca tinha lido nenhum livro de Sarah J. Maas e não sabia muito bem o que esperar. O livro me lembrou um pouco a Bela e a Fera em que uma jovem acaba presa por uma besta e dali surge um romance.
A narrativa começa bem, mostrando uma jovem mulher forte que não mede esforços pela sobrevivência da família mesmo não sendo reconhecida por isso. Eu particularmente gosto de histórias com protagonistas femininas fortes. Mas depois que ela vai para a terra dos seres mágicos a história fica um pouco mais devagar mostrando mais o dia a dia de Freyre se adaptando e conhecendo sua nova moradia. Ela tem dificuldade de aceitar sua condição e é bem malcriada. Obviamente é difícil aceitar sua nova vida, mas Tamlin (a besta) mostrava uma certa boa vontade com a hóspede indesejada, afinal ela tinha matado seu amigo e poderia matar ela quando quisesse. Claro que isso tudo tinha um motivo, mas só lendo o livro para saber.
A medida que o final se aproxima, a trama começa a ganhar mais emoção e aí sim a história fica mais interessante pois vamos descobrindo os reais motivos de todos os acontecimentos e como nossa “mocinha” consegue salvar seu amado.
O livro é o primeiro da série homônima “Corte de Espinhos e Rosas". Já andei lendo por aí que o segundo livro é maravilhoso e supera muito seu antecessor. Já quero ler.  Aceito doações.

*Bianca Silveira é bibliotecária e trabalha atualmente na UERJ. Ama livros, cinema, seus gatos, viajar pelo mundo e Harry Potter. Também curte tirar foto com famosos. Ela é colunista do A Menina que Comprava Livros desde outubro de 2017.
O livro resenhado foi ganho na Visita ao Grupo Editorial Record em parceria com a Aliança de Blogueiros Literários do RJ.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)