sexta-feira, 3 de novembro de 2017

[Resenha] Pecadora @essencialivros

Título Original: Pecadora
Autora: Nana Pavoulih
Editora Essência
Número de págs: 383
#146

*Recomendo esse livro para maiores de 18 anos por conter cenas hot














Esse livro literalmente mexeu comigo, e não digo isso porque a autora que já conheço e cujo talento para cenas hots é indiscutível mas sim porque mexeu com algo que desaprovo totalmente, algo que sei exatamente a única vez que aceitei uma personagem fazer sem odiá-la que é a traição. Mas vamos à história e à razão de porque sempre livros com essa temática me irritam tanto. 
Isabel tem apenas 21 anos, já é casada com um homem a qual foi combinado o casamento deles pelos pais, parece coisa da Idade Média, certo? Mas a verdade é que ela e Isaque se conheceram crianças e foram empurrados um para o outro, o que ela conhece é o que seu pai que é um severo pastos a ensinou, que mulheres devem servir seus esposos, devem pensar em sexo para procriarem e que o prazer nem é citado em nenhum momento.

Isso faz com que Nana brilhantemente crie um cenário propício para o leitor se compadecer da infelicidade que é seu casamento, Isaque, seu marido, apesar de ser um homem bom, trabalhador, não é o homem que ela se apaixonou e casou, muito menos é aquele por quem ela sente tesão. 
Dito isso, fica fácil agora criar um cenário onde o leitor almeje que ela ache isso em outra pessoa, então quando ela conhece através desse mesmo marido Enrico, um homem que é tudo que ela sonhou e ainda mexe com todas as partes do seu corpo...aí é que o perigo mora e se instala e claro que os dois irão se envolver com aquele pano de fundo de muitos gemidos e sexo nunca antes praticado já que encaixam como Legos feitos um pra o outro. Mas e a culpa? Não por acaso o livro se chama Pecadora. 
Aqui entra o que penso a respeito, Nana mais uma vez mexe com o leitor, se você não é como eu e abomina traições até mesmo na ficção vai amar a forma como a protagonista se liberta de seus anseios para dar vez aos seus desejos. Eu, como boa fã da fidelidade, geralmente acho que justifica traição quando uma das partes já é traída, ou é agredida ou algo que faça com que eu sinta muita raiva de quem está sendo traído e diga "ele mereceu!".
De verdade eu queria muito que eu odiasse Isaque, mas não consegui, então tentei esquecer um pouco meu julgamento e pensar no casal novo, na mocinha que peca, e Nana me ganhou - como já tinha feito outras vezes - porque ela liberta a protagonista e é visível sua felicidade mas não pensem que Enrico é fofo, ele é mulherengo, gente! Que difícil apoiar esse amante!
Se entreguem e me digam o que acharam, se tratando de Nana o que posso garantir é que as cenas são sempre tão bem narradas que parece que as estamos vivendo. 

3 comentários:

  1. Oi Raffa!!
    Qro tanto ler esse livor, nunca li obras da autora...
    O enredo parece bacana, ainda mais por ser um gênero que eu amo...
    Espero conseguir ler me breve!
    Bjs, adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  2. Se eu curtisse hot até leria, mas não é a minha praia :/

    Beijos ^_^

    ResponderExcluir
  3. Olá! Já li outros livros da Nana e a escrita dela é muito boa mesmo, mas realmente sempre tem algo nos livros dela que mexe com a gente, é como se estivéssemos em uma montanha russa durante a leitura, um momento, amamos um personagem e no outro o odiamos, tenho visto resenhas muito positivas de Pecadora, mas ainda não li, acho que como os demais livros da Nana, ele não é apenas um livro hot, mas sim um livro que nos faz refletir, já que traição e religião são temas bem intensos, ansiosa para ler.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)