quinta-feira, 9 de novembro de 2017

[Resenha] Querido John @editoraarqueiro





























Título Original: Dear John
Título no Brasil: Querido John
Autor: Nicholas Sparks
Editora Arqueiro
Número de págs: 247
#155


É um tanto quanto estranho que tenha me encantando por Querido John desde a primeira vez que o li em 2010. Não acho que seja spoiler falar - ainda mais se tratando de  Sparks- que essa não é uma história para quem só gosta de finais felizes, até porque se você é desses deve fugir dos livros dele.
Na verdade acredito que meu encantamento com essa história seja da forma como ela é contada e as ações de John, protagonista que dá nome ao livro.
Morador da Carolina do Norte ele sempre foi um rapaz rebelde que não via graça nas pequenas coisas da vida. Até que ele se alista no exército e começa uma nova fase para ele, renovado e mudado ele conhece no local que seu pai reside e onde passou sua vida antes do exército Savannah, uma moça que o encanta à primeira vista. 
Os dois vão viver dias lindos de romance até que o exército convocará ele novamente e enquanto estão separados prometem um ao outro através de cartas trocadas - sim, por isso se chama Querido John- que após servirem ficarão juntos para sempre,mas aí o 11 de setembro vai acontecer e o pobre rapaz será enviado para o Iraque.
O que acontecerá certamente dará raiva em muitos e eu de verdade não consigo gostar de Savannah, só de John. A moça vai avisar que está prestes  a casar com outro homem, ou seja, ela não aguenta esperar muito e por uma razão que saberemos depois termina com ele e se casa com um cara que é digo de pena. Primeiro porque ela nunca gostou dele de verdade, segundo porque ele sofrerá ainda mais por causa de algo que não posso revelar, senão estraga a história.
Nesse cenário um dia claro que John volta mexendo com o passado dos dois e tendo uma atitude que não esperávamos mas que nos deixa ainda mais certas que ele merece coisa melhor que essa chatonilda.
Triste, intenso e dramático o livro nos leva para os finais que não esperamos, para vida como ela é, e como sabemos os finais felizes não são para todos.

Se você prefere resenhas em vídeo, abaixo você pode conferir minha postagem no Canal da Menina.

Um comentário:

  1. Olá! Também adoro a escrita do Nicolas Sparks, neste livro ele criou uma grande história, com um final triste, porém realista, adorei o personagem John, ele não é perfeito, o que o tornou mais real, mas não posso dizer o mesmo sobre a Savannah (chatonilda a define bem!), achei que ela foi egoísta em diversos momentos.

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)