sexta-feira, 3 de novembro de 2017

[Resenha] Mulher-Maravilha Sementes da Guerra @editoraarqueiro

Título Original: Wonderwoman : Warbringer
Título no Brasil: Mulher-Maravilha 
Sementes da Guerra
Autora: Leigh Bardugo
Editora Arqueiro
Número de págs: 387
#148






Não lembro exatamente quando me apaixonei pela Mulher Maravilha, mas lembro que quando criança minha heroína favorita era a She-ra. Sim, uma loura, hoje em dia sempre prefiro os personagens de cabelos escuros, não sei porquê. Mas arrisco dizer que só me encantei por ela mais velha, com uns 20 anos! Ela era a força que as mulheres precisavam ter, e She-ra foi esquecida até hoje, muito poucas pessoas da nova geração lembram dela. O que é uma pena. 
Essa introdução é somente para dizer que obviamente na fase adulta sendo super fã da Maravilha eu surtei esse ano com tantas opções de produtos e filmes sobre ela. 

Posso afirmar que  2017 foi um ano crucial  para a Mulher Maravilha  e a emoção em torno do personagem ainda não diminuiu, visto a quantidade de filmes e livros no mercado com ela na capa ou tendo a personagem em algum momento. O ano  de Diana continua em 2018, ela vem aí com Liga da Justiça que estreia em novembro mas claro que renderá frutos para o ano seguinte. 
Quando soube que Leigh havia escrito algo sobre ela, logo me interessei em ler, a Editora Arqueiro traduziu e lançou bem pertinho da Bienal do Livro do RJ, e claro que o livro com essa capa maravilhosa era certeza de um sucesso nas vendas. Leigh está muito bem em  Mulher -  Maravilha: As Sementes da Guerra, o primeiro na linha de ícones  da DC que ambientará personagens famosos dele em  jovens romances adultos.
O livro é emocionante e Leigh certamente é tão fã de Diana como qualquer um de nós, isso faz toda a diferença. 
Nesse livro vemos  Diana como uma jovem que entra no mundo dos homens nos dias atuais, após um naufrágio acontecer perto da costa , Diana quebra as regras para salvar uma jovem chamada Alia, mas descobre que sua vida está em perigo. Alia é descendente de Helena de Tróia e destinada a trazer uma era de guerra  À medida que as pessoas perseguem Alia para tentar matá-la ou usá-la, ela e Diana correm para a Grécia para encontrar o lugar de descanso de Helena para purificá-la, tentando assim colocar um fim nessa espécie de maldição. 
É extremamente empolgante ver a  jovem Diana descrita por Bardugo, que deseja ser uma verdadeira guerreira e explorar os limites além de onde conhece, a autora nos apresenta uma protagonista que é vibrante, gentil e inteligente, mostrando ao mesmo tempo certa inocência nele, mas não inteiramente boba a ponto de não perceber os perigos e enganos desse novo mundo que descobre.
Mas não é somente isso que torna esse livro uma ótima leitura. Os chamados  personagens de apoio também são incríveis. Além da autora os colocar como peças chave dessa história ainda temos muito do que é se sentir fora de sua zona de conforto.
Mesmo se tratando de um livro  de ficção de uma heroína, somos brindados com uma história mostrando  que eles assim como ela  tentam encontrar seu lugar no mundo e descobrir o verdadeiro eu. 
O começo do livro pode soar como lento, mas já aviso que do meio para frente é emoção pura, Bardugo não tirou a essência da personagem que em tempos de empoderamento faz todo sentido que ela apareça como um ícone ainda maior do que buscamos em nós mesmos e do que esperamos que a sociedade entenda: que podemos muito mais do que eles pensam, e isso é maravilhoso.

4 comentários:

  1. Raffa infelizmente não li o livro ainda, sou louca pra conhecer o enredo, assim como vi o filme e adorei, simplesmente mto bom, espero que o livro seja igual...
    Bjss!!

    ResponderExcluir
  2. Não sabia sobre o que era o livro, fiquei morrendo de vontade de ler!
    É o momento da Mulher Maravilha!!! Amo!!!

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  3. Raffa!
    Além de ser muito fã dos super heróis, A Mulher Maravilha é minha heroína há mais de 20 anos e não posso me furtar de fazer a leitura desse livro que traz a origem de como surgiu e por qual percalços teve de passar para chegar a ser quem é...
    E ainda tem toda a mitologia envolvida por trás do nascimento e crescimento dela, preciso ler.
    Desejo um mês repleto de realizações e um final de semana de luz e paz!!
    “O que mais me interessa saber, não é se falhaste mas se soubeste aceitar o desaire.” (Abraham Lincoln)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Raffa,
    Adoro a mulher maravilha! Achei o filme o melhor de todos de super heróis que já vi.
    Estou curiosa pelo livro.
    ps amei sua coleção <3
    beijos

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)