sábado, 16 de março de 2019

Menina que via Filmes: O Retorno de Ben [Crítica]


Título Original: Ben is Back
Título no Brasil: O Retorno de Ben
Data de lançamento 21 de março de 2019 (1h 42min)
Direção: Peter Hedges
Elenco: Julia Roberts, Lucas Hedges, Courtney B. Vance mais
Gênero Drama
Nacionalidade EUA
por Cecilia Mouta

Numa manhã de véspera de Natal, Ben (Lucas Hedge) resolve voltar para casa. Já podemos imaginar a surpresa de Holly (Julia Roberts), a mãe, ao ver o filho na porta. Mas ela foi a única a ter esse comportamento e logo percebemos que tem algo errado com Ben. Não é preciso muito tempo para descobrir que Ben é um viciado em drogas em recuperação e, aos poucos, a sua repentina aparição na casa da mãe começa a levantar questões do porquê ele está ali. As próximas 24 horas coloca a vida de todos da família do avesso. 

Carregado de drama, a história vai nos mostrando a difícil rotina de uma pessoa em recuperação. A volta para casa traz muitos gatilhos e manter-se sóbrio é um grande desafio. Mas a história começa a tomar um rumo mais alucinante após a metade do filme, sendo vital para a qualidade da história. A narrativa deixa de ser sobre um menino tentando se manter sóbrio e passa a ser de uma mãe desesperada para encontrar o filho. Com essa mudança de protagonismo, no entanto, eu esperava ver também uma certa mudança na direção. Há vários momentos no longa que poderiam ser mais tensos ou ter mais suspense se a direção de Peter Hedges tivesse sido diferente. Até mesmo se a trilha sonora tivesse sido mais precisa. Achei o ritmo da direção um pouco fraco em relação à carga emocional da história. 
As atuações, tanto de Julia Roberts como de Lucas Hedge, mantêm os olhos do espectador vidrados na tela. A dinâmica entre os dois está muito boa e é quase impossível não se deixar levar por essa mãe e seus conflitos. Julia Roberts sempre entrega ótimos resultados.

O final traz uma surpresa, pelo menos eu não achei que a história se encaminharia por aquele caminho, mas foi uma boa surpresa. O desfecho foi totalmente condizente com a narrativa. Mais uma vez, seria uma cena muito mais tensa se a direção tivesse sido diferente. 
O Retorno de Ben é um filme que só falha na direção morna de Peter Hedges, mas as atuações fervorosas de Julia Roberts e Lucas Hedge conseguem segurar o espectador. Com um roteiro bem construído e um drama envolvente, O Retorno de Ben retrata bem a realidade de uma mãe de um filho com dependência química. Para quem gosta de um bom drama, vale a pena. 


*Cabine de imprensa à convite da distribuidora
*Nossos colunistas são voluntários, os textos assinados por eles são originais de suas autorias. 


2 comentários:

  1. Onde assina???
    É um filme primoroso, tocante, triste, infeliz em muitos momentos. Mas sim, pela carga dramática da história inteira, merecia mais emoções.
    Não que não tenha uma carga bacana, mas poderia ter sido mais intensa.
    A relação mãe/filho merecia mais, um pouco mais.
    O final é um tapa na cara, sem sombra de dúvidas!
    Julia é soberana, seja no drama, comédia, romance. Ow danada de mulher multi tarefas!
    Super recomendado!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Não tinha ouvido falar desse filme ainda, mas a crítica me deixou curiosa para assistir e saber qual o final dessa história...

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante para mim! Me diga o que achou dessa postagem e se quiser que eu visite seu blog, informe o abaixo de sua assinatura ;)